Neymar joga a toalha e fica; PSG trabalha por reconciliação com torcida. Atacante brasileiro queria retornar ao Barcelona, mas não houve acordo financeiro. Agora, sua única alternativa é recuperar sua imagem na França


A NOVELA ACABOU
Neymar do PSG
Neymar ainda não atuou pelo PSG nesta temporada (FRANCK FIFE/AFP)

Oficialmente, a novela ainda não chegou ao fim, pois a janela de transferências na Europa fecha apenas na segunda-feira, 2, mas Neymar já avisou familiares e amigos de que seu desejo de retornar ao Barcelona foi frustrado. O Paris Saint-Germain não aceitou as propostas do clube catalão e agora já toma providências para que jogador e torcida voltem a se entender. Na estreia do Campeonato Francês, integrantes da torcida organizada levaram faixas e cantaram músicas ofensivas contra Neymar.

O diário francês Le Parisien deste domingo, 1ª, imforma que a permanência de Neymar foi bem aceita pelos colegas, como o francês Kylian Mbappé, e pelo treinador Thomas Tuchel, com quem o brasileiro sempre manteve bom relacionamento. Já em relação à torcida, a reconciliação deve ser mais trabalhosa. Os fãs, naturalmente, não gostaram de ver o principal jogador do time forçando sua saída.

O diário informa que dirigentes do PSG entraram em contato com duas organizadas para pedir um voto de confiança ao jogador. A“Auteil” não se manifestou, enquanto a“Boulogne” disse que seguirá apoiando o time e será indiferente em relação ao camisa 10.

"Vaza daqui": o recado da torcida do PSG para Neymar
“Vaza daqui”: o recado da torcida do PSG para Neymar (Xavier Laine/Getty Images)


Acordo frustrado

Dirigentes do Barcelona viajaram à capital francesa na última semana, confiantes de que o negócio poderia ser fechado. O PSG, no entanto, não aceitou os termos do clube catalão, que ainda teria de convencer atletas envolvidos como “moeda de troca”, como Ivan Rakitic e Ousmane Dembelé, de atuar na França.

Há dois dias, o diretor de futebol do PSG, o brasileiro Leonardo, criticou a demora do Barcelona para fazer uma oferta oficial. “Nossa posição sempre foi clara. Eles sabiam o que queríamos. Uma primeira proposta foi recebida em 27 de agosto, cinco dias antes do final do evento de transferência. Estivemos abertos para falar sobre outros jogadores, para fazer a transação. Mas nunca tivemos um acordo escrito, não aceitaram as nossas condições”, explicou Leonardo.’

(Por:Placar)

# Compartilhar

DEIXE SEU COMENTARIO

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 comentários:

Postar um comentário