Coronavírus derruba um gigante: Copacabana Palace fecha pela 1ª vez e dispara a luz de alerta sobre o turismo do RJ


Copacabana Palace


O Copacabana Palace, o hotel mais tradicional do RJ, verdadeiro cartão-postal da cidade, fechou as portas por tempo indeterminado.

Os 515 funcionários do hotel já foram afastados. Dizem que só reabrirá a partir de junho, e que a previsão é de atingir 40% da ocupação habitual até o final do ano. Quem arrisca um palpite sobre quantos funcionários, desses 515, serão aproveitados?

Esse é o resultado da bomba de hidrogênio que a China lançou no mundo, que, aliada à irresponsabilidade de governadores e prefeitos, teve seu potencial destrutivo elevado à enésima potência.

O turismo brasileiro acabou; as empresas aéreas brasileiras acabaram; o setor de serviços brasileiro acabou.

Até o final de abril seguirá a destruição, que só não atingirá, no final, a elite do funcionalismo público (especialmente do Judiciário) e os políticos, que estão todos com os salários em dia.

Se esses decretos desses Governadores tiranos (que agora estão com o caminho liberado por conta da decisão prolatada pelo Min. Alexandre de Moraes, que proibiu a União de derrubar decisões de estados e municípios sobre isolamento) não forem derrubados, o próximo ponto que será atingido será a produção de alimentos.

Comecem a pensar, de verdade, em encherem a despensa das residências.

Nenhum comentário

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.