Um tigre-malaio do Bronx Zoo, em Nova York (EUA), teve resultado positivo para coronavírus


Segundo informações divulgadas pela rede norte-americana CNN. As autoridades veterinárias locais alegam ser o primeiro caso de tigre infectado pela covid-19 no mundo.
As amostras de Nadia, de 4 anos, foram coletadas e testadas depois que vários felinos do zoológico apresentaram sintomas de doença respiratória. A administração do zoológico informou que sua irmã Azul, dois tigres siberianos e três leões africanos estão com tosse seca e "devem se recuperar".
"Apesar de eles terem apresentado uma diminuição no apetite, os felinos do Bronx Zoo estão reagindo bem aos cuidados veterinários e estão radiantes, alertas e interagindo com seus cuidadores. Continuamos a monitorá-los de perto e esperamos recuperação total", disse o zoológico, em nota.
O zoológico está fechado para o público desde 16 de março. Os primeiros sintomas, ainda segundo a nota, se manifestaram nos felinos em 27 de março.
O Bronx Zoo disse acreditar que os felinos foram infectados por algum funcionário doente que estava assintomático. De acordo com a administração, foram tomadas "medidas preventivas apropriadas" para proteger os demais cuidadores e evitar que a doença contamine outros animais. Outros animais com covid-19 Não é a primeira vez que um animal tem resultado positivo para coronavírus no mundo. Em fevereiro, um cachorro Spitz Alemão de 17 anos foi infectado em Hong Kong e colocado em quarentena. O cachorro morreu pouco tempo depois, mas ainda não se sabe se foi pela covid-19. Mais recentemente, no fim de março, um gato foi infectado por seu dono doente na Bélgica.
As autoridades locais trataram o caso como isolado, que pode acontecer depois de um contato próximo entre o animal e uma pessoa. Ainda que o vírus possa ser transmitido aos bichos, "não há razão para pensar que possam ser vetores da epidemia na sociedade", explicou à agência AFP o médico Emmanuel André, um dos porta-vozes do país europeu na pandemia. Ou seja: os animais podem ficar doentes, mas não transmitem a doença ao ser humano.

Nenhum comentário

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.