PF prende Sara Winter, ativista bolsonarista do movimento 300 do Brasil

A Polícia Federal prendeu na manhã desta 2ª feira (15.jun.2020) a ativista Sara Winter, líder do movimento “300 do Brasil”.

A prisão ocorre dentro do inquérito que apura manifestações com conteúdos anticonstitucionais e não tem relação com a investigação sobre fake news, em que Sara Winter também é investigada.

Ao todo, 6 pessoas foram presas. As identidades dos outros 5 detidos ainda não foram divulgadas. Os mandados foram autorizados pelo ministro Alexandre de Moraes.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, o ministro Gilmar Medes disse que as prisões preventivas, de 5 dias, podem ser 1 remédio adequado neste momento.

Segundo o Ministério Público federal, os pedidos foram apresentados na 6ª feira (12.jun). A procuradoria diz que há indícios de que o grupo estava captando recursos financeiros para ações que se enquadram na Lei de Segurança Nacional, objeto do inquérito (nº 4.828) aberto em 20 de abril.

A defesa de Sara falou ao Poder360 que vai recorrer da decisão. Classificou o caso como uma prisão política. Disse que não teve acesso ao processo.

Veja mais aqui.
Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.