CARAÚBAS-RN: Na linha de fogo, ex-prefeito culpa atual gestão pela violência instalada na cidade

O ex-prefeito de Caraúbas, Júnior Gurgel, vem fazendo seguidos pronunciamentos através de redes sociais, em que aponta o prefeito Antônio Alves da Silva, o Juninho, e seu irmão, ex-prefeito Eugênio Alves, como responsáveis pelo aumento da violência na cidade.
“O abandono de Caraúbas pela atual gestão, comandada na figura “Marionete” de Antônio Alves da Silva, tendo como ventrículo seu irmão ex-prefeito Eugênio Alves, tornou-se palco da violência banalizada que se impõe pelo terror, medo e a mais completa incompetência das Polícias locais(Civis e Militares)”.
Segundo ele, o governo é gerido a distância. “Prefeito instalou um gabinete de governo na Capital, onde tem domicílio residencial em luxuoso condomínio, e ainda recebe “diárias” para supostamente se deslocar de sua casa em Caraúbas e ir tratar de assuntos do interesse do município em Natal, onde se encontra permanentemente”.
“Neste interregno de quarenta e três meses, a violência explodiu na cidade, onde se registrou trinta e nove assassinatos. Deste total, apenas um foi investigado e elucidado. Os demais, só inquéritos instaurados para registrarem os fatídicos casos “misteriosos” e impunes. Afora os crimes locais, muitos Caraubenses tiveram suas vidas ceifadas em outras cidades e até na Capital do Estado”.
“O problema da violência sempre foi de responsabilidade do dirigente local do município. E, o que vimos como exemplo, foi um atentando perpetrado contra a vida de um Blogueiro, na praça pública, em plena luz do dia, cujo autor é um Policial Militar, destacado em Mossoró e segurança do Prefeito e seu irmão.
Contra fatos, não há argumentos: atual gestão do município, apoia ostensivamente o quadro de terror e violência que permeia a pacata Caraúbas do milagroso São Sebastião”, ressalta o ex-prefeito.


 Gazeta do Oeste 
Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.