Ministro da Saúde nomeia amiga sem experiência para cargo de R$ 10 mil

O ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello. Foto: Najara Araújo/Câmara dos Deputados

O ministro interino da Saúde, o general Eduardo Pazuello, indicou como representante da pasta em Pernambuco uma amiga próxima sem experiência em saúde ou mesmo gestão pública. Paula Amorim, administradora de empresas, foi efetivada no cargo comissionado no dia 15 de junho, para receber cerca de R$ 10 mil.

À reportagem da Folha de S. Paulo, o Ministério afirmou que a experiência na área não é um pré-requisito, e que a escolha teve a ver com a capacidade de articulação de Paula no estado.

De acordo com a assessoria de Pazuello, o general e a nova contratada são amigos “há cerca de 30 anos, apresentados por conhecidos em comum”, e a nomeação se baseou na “relação de confiança e amizade” entre ambos.

O cargo de chefia de Paula frente ao Núcleo Estadual do Ministério da Saúde em Pernambuco é responsável pela coordenação de esforços com secretarias municipais e estadual do setor, vital no combate à pandemia da covid-19. A nova chefe chega para substituir a enfermeira Kamila Correia, que estava havia quase três anos no cargo.

A reportagem da Folha ouviu pessoas ligadas ao núcleo, em condição de anonimato, que afirmaram que a falta de conhecimento de Paula tem trazido entraves decisórios.

Desde que assumiu o cargo no dia 15 de junho, após a saída de Nelson Teich, Pazuello vem alterando os quadros nos estados, e também direcionou militares da ativa e da reserva a mais de duas dezenas de postos da Saúde. O ministério da Saúde está há 44 dias sob uma liderança interina.

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.