Prefeitura de Areia Branca segue sem pagar "piso docente" e professores lançam abaixo-assinado cobrando compromisso da gestão

Os professores da rede municipal de ensino de Areia Branca lançaram um abaixo-assinado a ser entregue à prefeita Iraneide Rebouças (PSD) visando sensibilizá-la a pagar a correção do piso salarial profissional nacional do magistério. O percentual de reajuste, de 12.84%, está em vigor desde janeiro e ainda não está sendo cumprido pela gestora.

De acordo com o texto do documento, o cumprimento do reajuste contribuirá para que os docentes melhorem as condições das atividades remotas que estão sendo desenvolvidas em face da suspensão das aulas. “O trabalho remoto exige que se tenha uma internet de qualidade”, ressalta o abaixo-assinado, acrescentando que os professores estão tendo que pagar impressões e o valor da conta de energia também aumentou. 

Veja o documento na íntegra:

“Nós, professores da rede pública municipal do município de Areia Branca/RN, vimos por meio deste solicitar da senhora prefeita Iraneide Rebouças mais valorização com nossa categoria que vem nesses tempos de pandemia se reinventando, usando suas próprias ferramentas para dar suporte virtual aos alunos.

Precisamos que a senhora prefeita tenha um olhar mais dedicado com nossa categoria e nos ajude a melhorar e a desempenhar cada vez mais nosso trabalho remoto. Para isso primeiro reivindicamos nosso reajuste do piso anual de 12.84%, que deveria estar sendo pago desde janeiro deste ano e já estamos praticamente no mês 08/2020 e até agora não há sequer uma justificativa, um posicionamento da senhora prefeita.

Na atual conjuntura, o valor iria nos auxiliar a pagar uma internet melhor, já que o trabalho remoto exige que se tenha uma internet de qualidade, além de auxiliar no pagamento das impressões que são feitas, na conta de energia que acabamos por consumir mais também. O ideal, além do nosso reajuste, seria que a senhora prefeita fizesse um levantamento das condições que cada professor vem enfrentando nessa pandemia e buscar formas de dar melhor suporte à categoria, pois assim todos sairiam ganhando: alunos, professores, famílias e porque não a própria gestão que estaria fazendo a sua parte.

Reiteramos, também, nesse abaixo assinado, a necessidade de ajudar muitos alunos que sequer tem internet ou ferramentas acessíveis ao mundo virtual para acompanhar essas aulas. Deixamos aqui o apelo da categoria dos professores pedindo a cada um que possa nos ajudar assinando essa petição. Agradecemos a cada um desde já”.

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.