ESPERANÇA: CORONAVÍRUS - AS VACINAS PODERÃO FICAR PARA TRÁS

 Antiviral Molnupiravir bloqueia transmissão do coronavírus entre furões em 24h e pesquisadores testam em humanos

Pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas do estado da Georgia, nos EUA, descobriram que o antiviral Molnupiravir bloqueia a transmissão do coronavírus em 24h, de acordo com testes que foram realizados com sucesso em furões.

Os resultados publicados na revista Nature (veja aqui) animaram cientistas indianos do Council of Scientific and Industrial Research (CSIR) a iniciar os testes em humanos. Casos os testes em seres humanos apresentem resultados positivos como nos furões, isto pode significar uma verdadeira virada de jogo na luta contra a pandemia da Covid-19.

O Molnupiravir é um antiviral que pode ser tomado via oral, em forma de cápsula ou comprimido. No experimento com furões, os cientistas infectaram os bichos e quando os animais começaram a liberar o vírus pelas narinas, os pesquisadores então deram o medicamento a um grupo de furões infectados e outro grupo recebeu placebo.

Foi descoberto que após 24h do início do tratamento, os furões pararam de disseminar o vírus, enquanto os que tomaram placebo, seguiram infectando os demais animais do grupo.
Testes em humanos

Atualmente, os efeitos em humanos ainda são desconhecidos. Os testes e ensaios clínicos em pessoas encontram-se na fase 2/3, em pacientes infectados pelo coronavírus, de acordo com o artigo publicado na Nature. Os testes estão sendo realizados pela farmacêutica Merck, que desenvolve o medicamento em parceria com a empresa de biotecnologia Ridgeback Biotherapeutics.

A expectativa é de que o medicamento possa impedir que o paciente evolua para uma situação mais grave da covid-19, além diminuir a fase contagiosa e aliviar pressão emocional e socioeconômica de um isolamento prolongado e travar rapidamente surtos locais.

Com informações do Indian Today e Nature





Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.