Acusado de lavar dinheiro para o PCC participou de evento beneficente com Bolsonaro em Santos

 

O presidente Jair Bolsonaro se deixou fotografar ao lado de homem tido como um dos lugares-tenentes do Primeiro Comando da Capital (PCC), a mais temida, bem organizada e poderosa máfia brasileira. A selfie foi feita no dia 28 de dezembro no estádio do Santos Futebol Clube, durante um evento beneficente produzido anualmente por um ex-jogador do time da Baixada Santista.

A foto foi postada pelo próprio suspeito em suas redes sociais. Fredy Restrito, codinome do empresário Fredy da Silva Gonçalves Bento, é, segundo a Policia Civil paulista, “o responsável pela lavagem de dinheiro do PCC, sendo (sic) o braço direito do criminoso André do Rap.

Veja mais aqui.

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.