Zuckerberg prova quem manda no mundo e controla o que você pode ou não ler

 ele e poder Zuckerberg prova quem manda no mundo e controla o que você pode ou não ler

O homem mais poderoso do mundo não é Donald Trump.

Já se passou o tempo de que o clichê que apontava um presidente norte-americano como o homem mais poderoso do mundo era algo real e válido concretamente.

Sabemos que hoje em dia o deepstate, o establishment e as big techs estão tomando um rumo cada vez mais autoritário para um mundo distópico ao estilo cyberpunk, gênero literário que retrata um universo decadente moralmente e com pleno progresso tecnológico, sendo dominado pelas grandes empresas de informação, tecnologia e por governos autocráticos em simbiose com esses conglomerados.

Mark Zuckerberg mostrou sua força autoritária e em questão de minutos silenciou o que era para ser o homem mais poderoso do mundo.

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.