O MÉDICO 'TARADO', ROGER ABDELMASSIH, TEM PRISÃO DOMICILIAR CONCEDIDA PELA JUSTIÇA DE SÃO PAULO

 Justiça de São Paulo concede prisão domiciliar a Roger Abdelmassih

O Tribunal de Justiça de São Paulo concedeu, nesta quarta-feira (5/5), prisão domiciliar a Roger Abdelmassih, condenado a mais de 173 anos de prisão por abusar sexualmente de pacientes. A decisão foi da juíza Sueli Zeraik de Oliveira Armani, da 1ª Vara das Execuções Criminais (VEC) de Taubaté.

Para ela, Abdelmassih “apresenta quadro clínico bastante debilitado” e “necessita de cuidados ininterruptos”. Além disso, o ex-médico “vem sendo submetido a sucessivas internações hospitalares, situação que já vem de muito tempo e se estende até o presente momento”. Abdelmassih está desde setembro de 2020 no Centro Hospitalar do Sistema Penitenciário, no Carandiru.

A juíza, no entanto, estabeleceu uma série de condições. Abdelmassih deve permanecer em sua residência exceto para tratamento médico e hospitalar ou com prévia autorização judicial; comunicar imediatamente à Justiça uma eventual alteração de endereço; não sair do país ou do município onde reside sem autorização judicial; usar tornozeleira eletrônica; submeter-se à perícia médica semestralmente ou a qualquer tempo, caso haja abrupta alteração do quadro de saúde atual.

Ataque em hospital

Em outubro do último ano, Abdelmassih foi atacado por outro detento no Centro Hospitalar do Sistema Penitenciário, em São Paulo.

O secretário de administração penitenciária, Nivaldo Restivo, disse, na época, que o ataque ocorreu após um preso que teve a irmã estuprada recentemente chegar ao hospital para ser medicado devido a uma fratura no fêmur.

metropoles





Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.