TRISTE: COVID - EM NATAL SETE DE CADA 10 INTUBADOS NO HOSPITAL MUNICIPAL MORREM

 Sete a cada 10 intubados nas UTI's do Hospital Municipal de Natal morrem


O Hospital Municipal de Natal (HMN) tem a maior taxa de mortalidade das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para casos Covid-19 no Rio Grande do Norte. O índice de óbitos chega a 70,59%, segundo Relatório de Indicadores Assistenciais da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap). O número significa que a cada dez pessoas atendidas nas UTIs pela unidade, sete delas morreram durante a internação.

O estudo feito pela Sesap quantificou as mortes por Covid-19 nas UTIs de 14 hospitais no período de 24 de março a 23 de abril. No documento, obtido com exclusividade pelo NOVO, os nomes dos hospitais não são mencionados. No entanto, fontes da Sesap ouvidas pela reportagem confirmaram que o Hospital Municipal de Natal é, de fato, o recordista — em dados percentuais — de mortes em leitos de terapia intensiva. O NOVO também requereu, baseado na Lei de Acesso à Informação (LAI), acesso aos dados completos do levantamento.

Apesar de o relatório afirmar que o índice de mortalidade na unidade é de 70,59%, de acordo com os dados da Sesap, a taxa de mortalidade nos 21 leitos de UTI do HMN é maior entre os pacientes que são intubados. Informações do Núcleo de Regulação Interna (NIR) do hospital, confirmadas pelo NOVO, apontam que a taxa de óbito entre os pacientes intubados supera os 80%.

No período entre 24 de março a 23 de abril, o hospital registrou 49 internações em leitos de UTI Covid-19. Deste total, de acordo com a unidade hospitalar, 40 pessoas morreram durante a internação e apenas nove receberam alta médica. Ou seja, a taxa de mortalidade foi de 81%.

Enquanto isso, a média de mortes entre os pacientes internados em UTIs no RN é de 40,45%, segundo o Relatório de Indicadores Assistenciais da Sesap. Ou seja, os índices do HMN são quase o dobro da média estadual — em que quatro a cada dez internados em UTIs Covid-19 morrem.

Para efeito de comparação, o segundo lugar no ranking de hospitais com as maiores taxas registrou 57,30% no índice de mortalidade. Na outra ponta tabela, o hospital com o menor registro obteve 20% de óbitos nos atendimentos em UTIs.

O NOVO procurou o secretário de saúde do município de Natal, George Antunes, mas até o fechamento desta edição não recebeu retorno.

Após a visita da reportagem do NOVO ao HMN, a assessoria da Secretaria Municipal de Saúde procurou a reportagem para informar que o percentual de óbitos apresentado pelo Núcleo de Regulação Interna da unidade hospitalar não seria de 80%, e negou que esse levantamento fosse feito pelo hospital.

Leia matéria completa no Novo Notícias

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.