Consumo de gás de cozinha no RN é o menor em 9 anos

O consumo residencial de Gás Liquefeto de Petróleo (GLP) no Rio Grande do Norte, o botijão de gás, apresentou o menor consumo num intervalo de nove anos, segundo dados de um estudo feito pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Em 2020, o consumo foi de 176 mil m³ do gás, queda de 9% em relação a 2019, quando o consumo foi de 194 mil m³. Os constantes aumentos no preço  podem ser um fator para a redução nesse consumo, registrado em 20 dos 27 estados do país em 2020. 

Aliado a isso, cada vez mais é possível observar famílias usando lenha para cozinhar. Em 2020, segundo dados do mesmo estudo, o consumo de restos de madeira em residências aumentou 1,8% frente a 2019, em todo o País. 

Em Natal, por exemplo, o botijão de gás está com o maior preço médio do Nordeste na última semana, R$ 104,99, segundo último levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).  

Essa realidade acaba se concentrando nas camadas mais pobres da sociedade.

Tribuna do Norte

 

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.