Paulo Sousa é o novo técnico do Flamengo

Neste domingo, um dia após o Natal, o Flamengo selou a contratação do técnico Paulo Sousa, que assinará contrato por dois anos. O treinador, vale lembrar, foi o primeiro candidato ao cargo com quem Marcos Braz e Bruno Spindel se reuniram em Portugal. 

Paulo Sousa começou a carreira como auxiliar técnico de Luiz Felipe Scolari na seleção de Portugal na Eurocopa de 2008. Depois disso, treinou o Queens Park Rangers, Swansea e Leicester, na segunda divisão da Inglaterra.

Após deixar o Reino Unido, ele treinou o Videoton FC, da Hungria, onde venceu a Taça da Liga e a Supertaça da Hungria entre 2011 e 2013. Em seguida, assumiu o comando do Maccabi Tel Aviv, onde conquistou o Campeonato Israelense na temporada 2013/14.

Paulo Sousa também foi campeão suíço pelo Basel FC na temporada 2014/15, e seguiu para a Fiorentina. Ele permaneceu no time italiano até 2017. Mudando totalmente de ares, ele foi para a China treinar o Tianjin Quanjian entre 2017 e 2018.

Em 2019, assumiu o Bordeaux e salvou o time do rebaixamento no Campeonato Francês. Na temporada 2019/20, no entanto, se desentendeu com a direção e deixou o clube, seu último trabalho antes de assumir a Polônia.

Veja abaixo os nomes dos membros que integrarão a comissão técnica do novo treinador do Rubro-Negro, conforme revelou o site "ge" primeiramente.

- Manuel Cordeiro: treinador adjunto, que trabalha com Paulo Sousa desde o Videoton (atual Fehérvár), da Hungria.

Victor Sanchez: auxiliar técnico, que trabalha com Paulo Sousa desde o Maccabi Tel Aviv, de Israel.

- Paulo Grilo: treinador de goleiros, está com o técnico desde o trabalho no Bordeuax, da França.

- Luis Sala: preparador físico, que também está com o português desde o Bordeaux.

- Cosimo Cappagli: analista, que está com Paulo Sousa desde a Fiorentina, da Itália.

- António Gomez: preparador físico, que soma passagens por Liverpool e Barcelona, por exemplo.

Vale lembrar que, mais cedo, o presidente da Federação Polonesa de futebol foi às redes sociais não só para mostrar seu incômodo com o pedido de rescisão de Paulo Sousa, como também para destacar que recusou "firmemente".

 

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.