RÚSSIA CONFIRMA PRIMEIRO ATAQUE COM MÍSSIL HIPERSÔNICO CONTRA A UCRÂNIA

 

Caças MiG-31 russos carregam mísseis hipersônicos Kinzhal durante desfile militar do ‘Dia da Vitória’, em 2018. Foto: AFP

As Forças Armadas da Rússia informaram neste sábado, 19, que sua última geração de mísseis hipersônicos foi utilizada pela primeira vez em combate na Ucrânia, que enfrenta seu 24° dia de guerra desde a invasão russa em 24 de fevereiro.

O porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov, afirmou que mísseis Kinzhal transportados por caças MiG-31 destruíram um depósito subterrâneo que armazenava mísseis e munição de aeronaves na região ocidental de Ivano-Frankivsk, no oeste da Ucrânia.

Em dezembro do ano passado, o presidente russo, Vladimir Putin, disse que o país era o líder global em mísseis supersônicos, cuja velocidade, capacidade de manobra e altitude os tornam difíceis de rastrear e interceptar.

Os mísseis Kinzhal, especificamente, fazem parte de uma série de armas reveladas em 2018. Ainda de acordo com as autoridades russas, eles possuem um alcance de até 2 mil quilômetros e voam a 10 vezes a velocidade do som.

Konashenkov acrescentou que as forças russas também destruíram rádios militares e centros de reconhecimento perto da cidade portuária ucraniana de Odessa usando o sistema de mísseis costeiros Bastion. A Rússia usou a arma pela primeira vez durante sua campanha militar na Síria em 2016.

Estadão Conteúdo

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.