Na frente do Alvorada, Bolsonaro ataca governadores, ameaça golpe e lança o país no caos


Jair Bolsonaro falou aos jornalistas na porta do Palácio da Alvorada na manhã desta quarta-feira (25) e confrontou os governadores, que tem adotado medidas restritivas de circulação de pessoas: "a ação dos governadores é um crime".  Bolsonaro também chamou especificamente as ações dos governadores de São Paulo, João Doria (PSDB), e do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), de "demagogas". Ele insinuou que a esquerda prepara um golpe de Estado e argumentou que, para contornar tal situação, o Brasil precisa "voltar à produção econômica". Dobrando a aposta do pronunciamento feito na noite desta terça-feira (24), Bolsonaro mandou a população sair de casa e também a imediata reabertura do comércio. "Ficar em casa é atitude de covarde", disse.  Bolsonaro também comparou o coronavírus com uma chuva. "Temos que enfrentá-la, com ou sem guarda-chuva".  O ocupante do Planalto disse que, ao propor a reabertura do comércio, segue o modelo do presidente dos EUA, Donald Trump. No entanto, Trump defende abrir o comércio do país somente após a páscoa. *Com informações Brasil 247meuip.co

Nenhum comentário

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.