PAGAMENTO DA SEGUNDA PARCELA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL COMEÇARÁ NA SEGUNDA-FEIRA


Cronograma de pagamento será divulgado nesta 6ª-feira  Foto: Guilherme Dionízio/Estadão Conteúdo
Anúncio foi feito durante transmissão ao vivo, ao lado do presidente Jair Bolsonaro. Banco passou duas semanas sem liberar parcela de R$ 600 a famílias mais afetadas pela pandemia.
O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, anunciou nesta quinta-feira (14) que a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 será depositada a partir da próxima segunda-feira (18).
Segundo Guimarães, o pagamento será escalonado com base na data de nascimento dos beneficiários. O cronograma exato será divulgado nesta sexta (15), às 15h.
Primeira parcela pendente
Pedro Guimarães também anunciou que a Caixa pagará, entre sexta (15) e sábado (16), mais um “lote” referente à primeira parcela. Devem ser incluídos, nesse momento, pessoas que tiveram inconsistências no cadastro e, por isso, ainda estavam com o benefício pendente.
O presidente da Caixa não informou quantas pessoas serão incluídas nesse pagamento, e nem se haverá novas liberações da primeira parcela do auxílio de R$ 600 nas próximas semanas.
Até esta quinta, mesmo quem já recebeu a primeira parcela sem problemas ainda não tinha a confirmação do cronograma. Apenas os trabalhadores que já são beneficiários do Bolsa Família têm data para receber, já que os pagamentos seguem o calendário do Bolsa.
Outros milhões de brasileiros ainda aguardam a concessão do benefício, sem saber se – e quando – vão receber.
Conta digital para todos
O presidente da Caixa também afirmou, na live, que o banco vai criar contas digitais para todos os beneficiários do auxílio emergencial.
No pagamento da primeira parcela, em abril, a Caixa criou 20 milhões de contas desse tipo, voltadas para quem ainda não tinha conta bancária nem cartão do Cadastro Único do governo federal (CadÚnico) – ou seja, não tinha um meio digital para receber os R$ 600.
Os outros 29,7 milhões de beneficiários receberam o dinheiro em contas bancárias que já existiam antes, ou no cartão do Bolsa Família. Agora, segundo Guimarães, mesmo essas pessoas passarão a receber o auxílio em uma conta digital da Caixa.
Assim como o cronograma, os detalhes só serão divulgados na tarde desta sexta.
“É muito importante, porque você consegue fazer essa movimentação pelo celular. Isso é uma novidade: nós tínhamos 20 milhões de contas e agora, já para a segunda parcela, teremos 50 milhões de contas digitais”, declarou Pedro Guimarães.
Com informações do G1/Economia

Nenhum comentário

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.