Famílias de vítimas de acidentes na BR-304 fazem apelo pela duplicação da rodovia

 


Gabriel Victor, de 6 anos, morreu em um acidente de carro na BR-304 — Foto: Arquivo da família

Por meio das fotografias, Aniely Soares relembra os bons momentos com o filho, o pequeno Gabriel Victor, de 6 anos. Uma criança alegre e estudiosa. O pai, Clélio Soares, ainda guarda todos os brinquedos deixados por Gabriel. Eles foram vítimas de um acidente que aconteceu no dia 15 de maio de 2020 na BR-304, próximo à entrada do município de São Rafael. Um carro tentou fazer uma ultrapassagem e acabou batendo de frente no veículo onde vinha a família de Gabriel.

"Logo após a colisão, o carro parou eu verifiquei que minha esposa estava acordada ainda. Minha sogra estava desacordada. Eu olhei pra trás e vi que meu filho tinha ficado desacordado também. Então, eu já saí imediatamente do carro, peguei ele nos braços, botei ele na estrada e fui verificar a questão dos sinais vitais dele e vi que ainda tinha vida. Quando eu entreguei aos médicos ele realmente ainda estava vivo. Eu fui orar e pedir a Deus, mesmo com 5 costelas fraturadas. Fui lá, me ajoelhei na porta do hospital e fui pedir a Deus. Tudo que eu pude fazer, naquele dia, pra poder estar ao lado dele, mesmo naquelas circunstâncias adversas, eu fiz, pra poder sustentar ele vivo e entregar aos médicos. Mas, não foi possível, infelizmente!", contou o professor universitário e pai de Gabriel, Clélio Diego. 

Com a perda do filho, os pais transformaram o quarto de Gabriel em um espaço para artesanato e pintura, atividades que têm ajudado a conviver com o luto.

"A gente está fazendo terapia, a gente está fazendo muitas coisas, né? A gente tem buscado isso pra poder suprir, pra poder fugir. Como mãe, é um pouco desesperador, porque existe uma proteção e como era meu único filho, de você saber do cuidado, se ele está bem, de como é que ele se encontra… Então me dá essa angústia de não ter ele, de não poder estar sendo mãe, de não estar abraçando… Voltamos recentemente para o nosso lar e as lembranças estão mais presentes", declarou a mãe de Gabriel, Aniely Soares. 

Pais de Gabriel fazem campanha pela duplicação da Br-304 — Foto: Isaiana Santos/Inter TV Costa Branca

Por causa da quantidade de acidentes que vem acontecendo na BR-304, rodovia que liga as duas maiores cidades do estado, Natal e Mossoró, Clélio começou uma campanha nas redes sociais pedindo a duplicação da rodovia. "É um pedido dos norte-rio-grandenses de que essa BR seja duplicada. Eu desde criança escuto que a BR vai ser duplicada, que tem projeto, mas nunca a gente vê algo prático sendo feito", justifica Clélio.

De janeiro a setembro de 2020 já foram registrados 195 acidentes na BR-304 com 62 feridos graves e 17 mortes. Os números traduzem o sofrimento de muitas famílias. No dia 28 de agosto de 2020, outro acidente grave envolvendo dois veículos resultou na morte de quatro jovens da mesma família. O acidente aconteceu no km 257 da BR-304, no município de Santa Maria.

Maria Izabel, Evelin Raiane e Isabel Medeiros, de apenas 15 anos, são da mesma família. Uma amiga delas, Rayanne Silva, de 17 anos, também estava no veículo. Elas iam passar o final de semana na praia de Ponta Negra.

"Só a família sabe o quanto dói você sair de casa pra buscar um ente querido seu que foi vítima de acidente. Porque é triste a situação, é muito triste! Dói, dói muito você saber que quatro jovens foram vítimas de um acidente por irresponsabilidade de uma BR que está mal sinalizada, está mal acabada, isso é triste. Então fica aqui meu apelo em nome de todas as famílias", declarou a tia das três meninas, Conceição Medeiros.

Em nota, o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) informou que há previsão de contratação de uma empresa especializada para elaboração do projeto de duplicação de todo o segmento da BR- 304, e que essa contratação ficará a cargo da diretoria de planejamento e projetos do DNIT e deverá ocorrer em 2021. 

Br-304 registrou 17 mortes em acidentes em 2020 — Foto: Isaiana Santos/Inter TV Costa Branca

O DNIT explicou que já existe um trecho da rodovia que está sendo duplicado, a Reta Tabajara, no município de Macaíba. Ainda de acordo com o órgão, a obra inclui a recuperação e duplicação de 17 km de pista simples e mais 9 km de uma nova pista, totalizando 26 km. O trecho está com 38% das obras concluídas e a previsão de entrega é para dezembro de 2021.

 G1 RN

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.