Praias podem sobreviver ao aumento do nível do mar, aponta novo estudo

 

Nem todas as praias devem sumir com a elevação do nível do mar; entenda (Foto: Derek Thomson / Unsplash)

Uma equipe internacional de cientistas, formada por acadêmicos de Reino Unido, França, África do Sul, Austrália, Nova Zelândia e Estados Unidos, publicou um estudo na revista Nature Climate Change discordando de uma pesquisa publicada em março que dizia que metade das praias do mundo poderia se extinguir até 2100 em decorrência das mudanças climáticas. Para eles, existe, sim, a possibilidade de as faixas de areia “migrarem” para a terra conforme o nível do mar sobe e a linha costeira recua.

Segundo os pesquisadores, com os dados globais e métodos numéricos disponíveis hoje, é “impossível” fazer tais previsões globais e de amplo alcance. O novo estudo diz que as praias próximas a penhascos e estruturas como paredões provavelmente irão desaparecer no futuro devido ao aumento do nível do mar, pois elas não conseguiriam realizar esse movimento de migração.

No entanto, aquelas que são apoiadas por planícies costeiras baixas, lagoas rasas, pântanos e dunas têm chance de conseguir migrar como resultado da elevação do nível do mar. Nesses casos, o litoral recuará, mas as praias provavelmente permanecerão, embora um pouco elevadas e voltadas em direção à terra, mas certamente não sendo “extintas”.

O novo artigo afirma que não há atualmente informações disponíveis sobre o número de praias ao redor do mundo que se enquadram em cada uma das categorias e, assim, não daria para quantificar a proporção que desaparecerá até 2100. “Novos métodos são necessários para prever os impactos da elevação do nível do mar na costa. Isso exigirá melhores conjuntos de dados da morfologia costeira e melhor compreensão dos mecanismos da resposta da costa em determinados cenários”, disse Andrew Cooper, professor de estudos costeiros da Universidade de Ulster, na Irlanda do Norte, e principal autor do novo artigo. “À medida que o nível do mar aumenta, o recuo da costa deve, e vai, acontecer, mas as praias sobreviverão. A maior ameaça à existência delas são as estruturas de defesa costeira que limitam sua capacidade de migração”, disse, em nota.

Já segundo o coautor Gerd Masselink, da Universidade de Plymouth, na Inglaterra, é importante acompanhar essa evolução. “O nível do mar está subindo atualmente e continuará subindo a uma taxa crescente por muitos anos. Isso levará a mais erosão costeira e é crucial que possamos antecipar a perda futura de terras e levar isso em consideração na gestão e no planejamento para evitar colocar mais edifícios e infraestrutura em perigo”, alertou.

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.