2022: Lula aparece um ponto à frente de Bolsonaro em pesquisa. O petista aparece numericamente à frente de Bolsonaro no 1º turno pela primeira vez desde setembro do ano passado 29% a 28%. Em um eventual segundo turno entre ambos, Lula teria 42% contra 38% de Bolsonaro

 CORRIDA ELEITORALSegundo turno deve ser disputado entre Lula e Bolsonaro, diz pesquisa XP/Ipespe; petista leva vantagem

 Segundo turno deve ser disputado entre Lula e Bolsonaro, diz pesquisa XP/Ipespe; petista leva vantagem

São Paulo - A nova pesquisa da XP/Ipespe, realizada entre os dias 29 e 31 de março, mostra Lula (PT) numericamente à frente de Jair Bolsonaro (sem partido) pela primeira vez desde setembro de 2019. No cenário estimulado (quando os nomes são apresentados ao eleitor) o petista aparece com 29% das intenções de voto, enquanto Bolsonaro tem 28%. A margem máxima de erro da pesquisa é de 3,2 pontos percentuais para cima ou para baixo.

Segundo a pesquisa, Lula cresceu 4 pontos percentuais nos últimos 20 dias, enquanto Bolsonaro oscilou 1 ponto percentual para baixo no mesmo período.
 
Na sequência aparecem Sergio Moro e Ciro Gomes, com 9% cada. Luciano Huck (sem partido), tem 5%; Boulos, Doria e o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM) têm, nesta simulação, 3% de intenções de voto cada um. Indecisos, votos em branco e nulos somam 12%.
 
Cenário espontâneo
 
No cenário espontâneo, quando o entrevistador não indica os possíveis candidatos, Lula aparece com 21% das intenções de voto, um aumento de 16 pontos percentuais em relação a janeiro. Bolsonaro, nesse cenário, lidera dentro da margem de erro, com 24% das intenções.
 
Simulações de segundo turno
 
Na simulação de um segundo turno entre Bolsonaro e Lula, o atual presidente tem 38%, enquanto Lula aparece com 42% das intenções de voto.
 
Em outros cenários, Bolsonaro empataria com Moro (30% a 30%) e Ciro (38% a 38%); e venceria Huck (35% a 32%) e Doria (37% a 30%) 

Já Lula também aparece empatado com Moro, mas em vantagem numérica de 5 pontos percentuais (por 41% a 36%). O ex-juiz chegou a aparecer com vantagem de 10 pontos percentuais em dezembro de 2019, antes de Lula ser considerado elegível para a disputa do próximo pleito.
 
 
Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.