Em noite de homenagem em NY, presidente Bolsonaro é chamado de ‘assassino’, ‘genocida’ e ‘miliciano’

A noite era para ser de homenagem.

Mas a entrada oferecida ao presidente Jair Bolsonaro, no jantar da residência oficial do embaixador do Brasil na ONU, em Nova York, foi indigesta.

Manifestantes estavam na calçada e não economizaram nas palavras para protestar contra o presidente do Brasil.

“Assassino, genocida e miliciano”.

Nunca um presidente brasileiro foi tão hostilizado fora do Brasil.

Mas…

Bolsonaro deve estar morrendo de saudades do cercadinho, ali na frente do Palácio da Alvorada, em Brasília, onde as pessoas autorizadas a entrar, só falam o que ele quer ouvir.

A terça-feira também não deverá ser fácil para o presidente, que chegará à sede da ONU, para a assembleia geral, como o único chefe de estado que não tomou vacina em um país onde mais de 600 mil pessoas morreram de covid.

Veja o protesto na entrada do jantar, que se repetiu na saída.

O presidente até que tentou peitar os manifestantes…


 thaisagalvao

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.