DETRAN ANUNCIA LEILÃO DE 141 VEÍCULOS NO RN


O Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) realiza na próxima sexta-feira (11) um novo leilão de veículos na modalidade virtual. Dos 221 lotes, 141 são correspondentes a veículos que continuam em circulação (os outros 80 são destinados ao sistema de sucata). 
Os interessados já podem nesta quarta (9) das 8h às 14h, visitar os lotes que vão à leilão e que estão nos pátios do Detran situados em Natal e em Currais Novos. Para ter acesso aos pátios é preciso que o cidadão esteja utilizando máscara de proteção facial, esteja com ciclo vacinal em dia e siga os protocolos de prevenção à covid-19.
O leilão ocorrerá no site Lance Certo Leilões. Os editais e todas as informações do leilão, inclusive a relação completa dos carros e motocicletas com imagens e as especificações de marca, placa, ano de fabricação e valor inicial do bem podem ser conferidas clicando no links abaixo:
– Clique para ter acesso aos veículos.– Clique para ter acesso aos lotes de sucata. 
Detalhe
O candidato que for responsável pelo arremate de qualquer bem deve assinar um comprovante de arrematação contendo número, valor e descrição do lote, como também efetuar o pagamento de sinal correspondente a 20% do valor do lote adquirido e após a data do pregão, em até três dias úteis, concluir a compra quitando os 80% que restarão. O custo de cada lote arrematado deve ser acrescido de 5%, referente à comissão do leiloeiro, além de 0,9% de ICMS, se o veículo for de circulação, ou 18% se o lote for destinado à sucata.
Deverá o arrematante custear ainda licenciamento, IPVA, Seguro DPVAT, tudo que envolva a transferência de propriedade, mudança de município, referente ao exercício de 2021. Já a sucata, o arrematante tem somente a obrigação de pagar as baixas da sucata e de gravame (caso haja), não pagando nenhuma outra taxa ao Detran.

Outro ponto importante é que os veículos tipo ciclomotores que porventura não estiverem devidamente emplacados somente serão liberados para retirada após o emplacamento, como determina a legislação vigente. Para isso o arrematante deve estar ciente de que todas as custas que envolvam esse processo correm por sua conta.
Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.