MULHER DE PERSONAL TRAINER DIZ QUE NÃO TRAIU O MARIDO COM ‘MENDIGO’; “NÃO ACREDITEI QUE TAXARAM MEU MARIDO COMO CORNO”

 Foto: Reprodução/SBT Brasília

Pela primeira vez, Sandra Mara Fernandes, esposa do personal trainer que agrediu o ex-morador de rua Givaldo Alves, falou em entrevista sobre o episódio. Ao SBT Brasília nesta quinta-feira (28), ela definiu como “os piores dias da vida” o período em que passou internada após o caso, que aconteceu no Distrito Federal (DF).

A mulher revelou que foi diagnosticada com transtorno afetivo bipolar, de muita euforia, que a levou a um surto psicótico. Emocionada, ela disse que teve a sensação de perder o controle da sua vida.

“Me senti totalmente dilacerada. Eu não esperava que tomasse a proporção que tomou. Me senti humilhada pela sociedade. Eu não aceito o que falaram sobre mim, porque eu não sou essa mulher. Eu não trai o meu marido, eu não escolhi passar por um surto”.

Sandra revelou que, no momento das alucinações, ela pensou que o então mendigo fosse seu marido, o personal trainer Eduardo Alves, mas que pessoas não acreditavam na sua versão dos fatos.” Não sei por que eu fui escolhida para passar por isso. Não escolhi ser exposta e humilhada. Eu não tive escolha. Não tiveram empatia e me taxaram de algo que sei que não sou”, defendeu.

A comerciante do ramo de vestuário falou sobre a dificuldade de saber o que estavam falando sobre ela e pediu respeito.

“Eu não queria ver o que estavam falando sobre mim. Doeu muito, eu perdi noites de sono, mesmo tomando remédio. Antes de a Sandra ser aquela mulher que teve relação com o morador de rua, eu sou mãe, eu sou esposa, eu sou um ser humano que merece respeito”.

Defesa do marido  

A mulher falou ainda sobre os ataques que o marido recebeu, quando pessoas definiram seu surto como uma traição.

“Não acreditei que taxaram meu marido como corno nessa situação, que não entenderam o lado dele e por que ele me defendeu tanto, que seria mais fácil pra ele me abandonar. Que mundo é esse que a gente vive em que abandonar a esposa doente, comprovadamente, é mais fácil? Por que não aceitam que foi uma doença? Por que atacaram tanto ele?”, questionou, indignada.

Sandra reiterou o quão importante foi o apoio de Eduardo para sua recuperação. “Eu preciso, sim, defender o Eduardo assim como ele me defendeu. Ele não tem que me aceitar, ele tem que me apoiar, porque eu não trai ele. Eu em sã consciência jamais teria feito o que eu fiz. O ato dele de extrema violência foi pra tentar me proteger”, argumentou.

Ela ainda deu detalhes sobre os momentos da internação. “Eu pensei em desistir. Tive muita crise de ansiedade na clínica, não conseguia focar só no meu tratamento”, relatou.

Ex-mendigo’

A esposa do personal trainer revelou que recorreu à Justiça para que o ‘ex-mendigo’ Givaldo Alves parasse de citar seu nome. ” Pedi ajuda no judiciário para que esse cidadão parasse de falar mim porque foi muita difamação. Ele me expôs e eu não aceito mais que ele abra a boca pra falar de mim, eu não aceito que ele acabe com a minha moral e eu tenho o direito de ser preservada. Eu não vou mais me calar”, garantiu.

Futuro

Apesar das dificuldades enfrentadas, Sandra parece otimista com o futuro e disse acreditar na restauração da sua família. A comerciante revelou que pretende continuar trabalhando no setor de vestuário. Ainda na entrevista, ela fez um pedido de casamento ao companheiro Eduardo.

Sandra continua o tratamento psiquiátrico por meio de medicamentos e acompanhamento psicológico. Com informações do Diário do Nordeste. 

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.