Coronavírus pode permanecer no organismo por até 40 dias, mesmo sem sintomas


EUA, China e Singapura relatam casos de infecções prolongadas; presença do vírus não significa, necessariamente, que a pessoa continue contagiosa; por precaução, Wuhan dobra período de isolamento de infectados

Se você for infectado pelo novo coronavírus, deve se isolar por 14 dias, até que ele desapareça do seu organismo e você deixe de representar um risco às outras pessoas. Essa tem sido a recomendação das autoridades de saúde. Mas um conjunto de casos registrados em quatro países, e pelo menos três estudos científicos, indicam que nem sempre esse período é suficiente para que o SARS-CoV-2 seja totalmente eliminado.

O maior desses trabalhos, feito por cientistas chineses e publicado no jornal científico Lancet, acompanhou 171 pacientes de Covid-19, dos quais 53 morreram no hospital e 118 tiveram alta. Em média, o vírus permaneceu no organismo dos pacientes por 20 dias a partir do diagnóstico, mas também houve ciclos bem mais longos: uma das pessoas monitoradas pelos pesquisadores carregou o SARS-CoV-2 por 37 dias.

Isso confirma casos como o do executivo Charles Pignal, que foi internado com Covid-19 no Centro Nacional de Doenças Infecciosas de Singapura – e testou positivo para o vírus durante 39 dias. Ele deixou de apresentar sintomas já nos primeiros dias de internação, mas o SARS-CoV-2 permaneceu em seu organismo por mais cinco semanas.

Um segundo estudo, também publicado no Lancet, confirmou essa possibilidade: 30% dos pacientes apresentaram carga viral por mais de 20 dias, e um deles só se livrou do coronavírus 25 dias após o diagnóstico. São casos parecidos com o do americano Carl Goldman, que estava no cruzeiro Diamond Express, onde dezenas de passageiros foram infectados, e levou 29 dias para eliminar o coronavírus do organismo.

A agência de notícias Reuters obteve relatos, com médicos chineses, de pacientes que continuam a testar positivo por 50, 60 e até 70 dias após o diagnóstico. A Reuters também teve acesso a um centro de quarentena em Wuhan, onde portadores do SARS-CoV-2 estão sendo mantidos por no mínimo 28 dias – o dobro do período de isolamento adotado pela maioria dos países. As pessoas só podem sair depois de cumprir esse período e dar resultado negativo em dois testes consecutivos.

Essa cautela tem sido tomada porque, mesmo após o desaparecimento dos sintomas, muitos pacientes continuam a carregar o vírus. Num estudo realizado por cientistas chineses e publicado no jornal da American Thoracic Society, metade dos indivíduos com casos leves de Covid-19 manteve carga viral por até 8 dias após o fim da doença.

Isso não significa, necessariamente, que o vírus esteja presente em quantidade suficiente para infectar outras pessoas. Os testes utilizados são do tipo PCR (reação em cadeia da polimerase), que detecta vírus vivos mas também pode pegar fragmentos virais, que não têm capacidade infecciosa. Também não foi determinada, até o momento, qual a quantidade mínima de cópias do vírus necessárias para causar infecção.

Super Interessante

Nenhum comentário

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.