Justiça trava inquérito de suposta lavagem de dinheiro de Flávio Bolsonaro



Um inquérito sigiloso sobre as transações imobiliárias suspeitas do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) está parado há cerca de seis meses na Justiça. 

A investigação foi aberta pela Polícia Federal no primeiro semestre de 2018, antes das eleições, para apurar a suspeita de que o filho do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), cometeu crime eleitoral e lavagem de dinheiro. Na época, Flávio era deputado estadual. 

O caso saiu da Justiça Eleitoral do Rio de Janeiro por volta de fevereiro deste ano para ser analisado nos tribunais de Brasília - com a vaga conquistada no Senado, o filho do presidente ganhou foro privilegiado. Uma fonte ouvida pelo  UOL contou que os documentos foram enviados ao Supremo Tribunal Federal-(STF).

# Compartilhar

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

1 comentários:

  1. SAI A PERGUNTA QUE NÃO KER CALAR É::

    "COMO KÊ 1 CARA QUE SE DIZ POBRE, CONSEGUI DE ELEGER SENADOR DE FORMA LIMPA, SEM GASTAR 1 Centavo ???

    0 PRÓPRIO POVO QUEM DIZ "Que não vota em candidato liso" (...) QUE FENÔMENO É ESSE???

    EU ACHO KÊ EXISTE TRAMÓIA...1 FAMILUA INTEIRA EXERCER MANDATOS, SEM GASTAR DINHEIRO, AINDA + , $UPOSTAMENTE POBRE ???

    ResponderExcluir