Morre a humorista Zilda Cardoso, a Dona Catifunda, aos 83 anos



A humorista Zilda Cardoso, que interpretou a personagem Dona Catifunda nos programas Escolinha do Professor Raimundo (Globo) e A Praça É Nossa (SBT), morreu hoje, aos 83 anos, em São Paulo.

A VEJA, o investigador que realizou a perícia, Luiz Carlos Vegi, do 77º Distrito Policial, em Santa Cecília, afirmou que Zilda sofreu uma morte natural enquanto dormia. Apesar de não apresentar problemas de saúde, a atriz fumava três maços de cigarro por dia e teve um mal súbito há alguns meses. O fato de ela fumar, porém, não apresenta necessariamente relação com a morte, ressalta Vegi.

Zilda não tinha parentes próximos e morava sozinha em um apartamento na capital paulista. A diarista da comediante encontrou o corpo da atriz ao chegar para o trabalho de manhã.

Trajetória

Zilda Cardoso nasceu no dia 04 de janeiro de 1936 e ficou conhecida por sua personagem “Catifunda”, uma moradora de rua debochada que fumava charuto e tinha um sotaque forte paulistano.

A primeira vez que apareceu como Catifunda foi no programa humorístico O riso é o limite, em 1961, na TV Rio, logo depois foi chamada por Manuel de Nóbrega para a Praça da Alegria na TV Record. Depois vieram outros programas como A Praça é nossa, Os Trapalhões, Praça Brasil, Estados Anísios de Chico City e onde ela ganhou fama: Escolinha do Professor Raimundo. “Saravá, perfessor”, como ficou nacionalmente conhecido o bordão de Zilda quando Raimundo a chamava.

Nenhum comentário

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.