DORIA CONFIRMA QUE SERÁ CANDIDATO A PRESIDENTE

 

Foto: Governo de SP/Divulgação

O governador de São Paulo João Doria (PSDB) confirmou que será candidato a presidente da República. Ele anunciou que deixará o cargo no próximo sábado (2.abr.2022), e que será uma “alternativa para o Brasil”.

Deu as declarações nesta 5ª feira (31.mar.2022), em entrevista no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo. O tucano participou do 4º Seminário Municipalista, que encerrou a 64ª edição do Congresso Estadual de Municípios.

Em aceno ao vice, Rodrigo Garcia, Doria disse que São Paulo teve “2 governadores”. Afirmou que Garcia cumpriu o papel de um governo que administrou a função pública com o mesmo, ritmo, comportamento e postura de uma empresa privada. “Rodrigo foi o nosso CEO, como dizem os americanos”, declarou.

Participaram do evento a mulher do governador, Bia Doria, e líderes tucanos: o vice-governador Rodrigo Garcia, o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, o presidente da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo), deputado Carlão Pignatari, e o Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi. Antonio Rueda, vice-presidente do União Brasil, e o deputado Baleia Rossi (SP), presidente do MDB, também estiveram no local.

Vinholi introduziu Doria no evento como “o próximo presidente da República”, e convidou o público para uma salva de palmas em pé. Pignatari disse que Doria foi “o maior governador de todos os tempos em São Paulo”. Citou o trabalho em prol da vacina contra a covid-19, e a agenda de reformas no Estado. “O povo brasileiro precisa de João Doria”, declarou.

O evento exibiu um vídeo sobre o começo da pandemia e as ações do governo paulista contra a covid, com foco na vacinação. Doria aparece nas imagens anunciando os imunizantes, e durante a aplicação da dose na enfermeira Mônica Calazans, 1ª pessoa vacinada no país. Garcia também aparece na peça, anunciando investimentos.

Poder360

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.