Criticado por reabrir comércio, prefeito de Varginha renuncia

A cidade da região Sul de Minas Gerais teve comércio reaberto por decreto, que foi revogado pelo prefeito após críticas. Em seguida, ele renunciou
Antônio Silva (PTB) renunciou nesta segunda-feira (6)
O prefeito de Varginha, uma das principais cidades da região sul de Minas Gerais, Antônio Silva (PTB), renunciou ao cargo nesta segunda-feira (6) após repercussão negativa de um decreto assinado por ele na semana passada reabrindo, a partir desta semana, o comércio do município durante a pandemia do coronavírus.
Pressionado, Silva revogou o decreto e decidiu deixar o cargo. A renúncia foi comunicada nesta manhã à Câmara dos Vereadores. O vice, Verdi Lúcio Melo (Avante), assume a prefeitura da cidade.
A reação contra a reabertura do comércio partiu de entidades como o próprio conselho criado pela prefeitura para adotar medidas durante a pandemia, a associação médica, o conselho municipal de saúde e o Ministério Público em Varginha.
“O prefeito me ligou na manhã de ontem, fez uma retrospectiva do nosso trabalho e, ao final, disse que iria renunciar”, afirmou o vice-prefeito, que deverá tomar posse nesta terça.
Melo afirma que o prefeito vinha sofrendo inclusive agressões pessoais pela decisão de reabrir o comércio. “Ele já vinha pensando em deixar o cargo, por ter 78 anos e ter que fazer atendimentos neste período de pandemia. Mas a reação pela decisão de reabrir o comércio foi o que realmente o levou a renunciar”, relata o vice-prefeito.
Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.