Deputado propõe título de cidadão norte-riograndense para Mandetta


O deputado estadual George Soare (PR) apresentou projeto de lei na Assembleia Legislativa concedendo ao ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta o título de cidadão norte-riograndense. Ele anunciou a proposição em sua conta pessoal no Instagram. Soares é líder do governo Fátima na Casa. O PL vai tramitar nas comissões antes de ir a plenário para votação. – “Mandetta tem sido um dos auxiliares mais eficientes do governo federal, principalmente na luta pelo combate do Corona vírus no Brasil e no RN. Ele foi deputado federal por dois mandatos até ser indicado para o cargo atual, apresentando fluxo de decisões e medidas rápidas, buscando de todas as formas diligências para que os Estados e municípios estejam dotados de recursos nessa verdadeira crise de saúde pública nacional. Por isso, reconhecendo seu esforço, apresentamos essa importante proposta”, justificou o parlamentar. Alçado à condição de herói nacional por uma parcela da população pela condução do Ministério da Saúde em meio à pandemia do novo Coronavírus no Brasil, Mandetta tem uma trajetória marcada por um perfil conservador e corporativista. Médico por formação, ele chegou a presidir a Unimed, em Mato Grosso do Sul, e também foi secretário estadual de Saúde antes de ser eleito para dois mandatos na Câmara Federal. Como parlamentar federal, Mandetta defendeu e fez campanha pelo impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff, se posicionou contrário ao programa Mais Médicos e ficou conhecido na Câmara pelo lobby que fez em favor das empresas ligadas a planos de saúde e também junto à bancada ruralista. Atualmente, vem provocando ciúmes e sendo fritado pelo presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido). Na quinta-feira (2), o chefe do Executivo disse publicamente que falta humildade ao auxiliar e que não o demitiria “durante a guerra”. De acordo com o Instituto de pesquisa DataFolha, a popularidade de Luiz Henrique Mandetta hoje é maior que a de Bolsonaro.
Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.