Em meio à crise do coronavírus, Bolsonaro negocia entrega de cargos ao Centrão e BNB vai para Valdemar Veras

Banco do Nordeste contrata R$ 4 bilhões durante período de ...
Em meio à crise do coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro negocia com os partidos do chamado Centrão a entrega de cargos da administração pública em troca de apoio no Congresso.

Segundo o blog de Andréia Sadi, no G1, um dos cargos negociados com o centrão é a área de vigilância do Ministério da Saúde, atualmente ocupada por Wanderson Oliveira, braço direito do ex-ministro Henrique Mandetta, e que segue na pasta apenas para a transição da gestão de Nelson Teich.

O PL, partido de Valdemar Costa Neto, ex-deputado condenado no mensalão do PT, já indicou ao Planalto um nome para ocupar a vaga de Wanderson. A legenda também deve levar o Banco do Nordeste, em troca de apoio ao presidente.

Além do PL, o Progressistas, PSD e o Republicanos acertaram cargos com o governo. Para o Progressistas, ficou combinado o comando do FNDE e do DNOCS. Para o PSD, a Funasa e, para Republicanos, uma secretaria na Agricultura e uma secretaria de Mobilidade Urbana, que está no guarda-chuva do ministério de Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional).

Os partidos do Centrão já enviaram seus indicados para o governo nos últimos dias. Agora, estão no aguardo das nomeações oficiais.

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.