O COVIDÃO AREIABRANQUENSE

O município de Areia Branca, apresenta os mais elevados índices da pandemia do COVID no RN, com uma taxa de mortalidade por 100 mil habitantes de 151,2; sendo considerada a mais alta da região Nordeste. Até esta data são 42 óbitos para uma população de 27 mil habitantes.

Segundo auditoria do DENASUS que divulgamos em postagens anteriores de número 18375 solicitada pelo Ministério Público Federal, a prefeitura de Areia Branca havia feito caixa com dinheiro do SUS da ordem de cerca de 8 milhões de reais. A prefeitura informava as equipes da saúde da família completa e as mesmas eram incompletas, não aplicou um real com o dinheiro vindo do PMAQ e para o Centro Especializado de Reabilitação.

Chegou a pandemia e a prefeitura não deu atenção e o vírus se disseminou da cidade a zona rural. A cidade vive um caos nas ações de saúde, apesar de estar muito bem financeiramente. Se antes tinha 8 milhões de recursos represados do SUS, hoje deve superar os 11 milhões com os recursos vindos para o COVID. Mas pasmem. A prefeita de Areia Branca encontrou uma forma de gastar o DINHEIRÃO FEDERAL que veio para o COVID. Vai criar agora após 42 óbitos, o AUXÍLIO CALAMIDADE PÚBLICA para distribuir em plena campanha eleitoral cestas básicas, entre outras benesses. E o mais incrível isso nas barbas do Ministério Público Federal e Estadual.

Para que nao haja dúvidas disponibilizarei a cópia do projeto de lei. CLICK AQUI E VEJA

FoCoelho
Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.