TERROR: Dentista mata funcionária do Ministério da Saúde a facadas e depois comete suicídio

O cirurgião dentista Fabrício David Jorge, de 41 anos, esfaqueou a namorada Pollyanna Pereira de Moura, de 35, e depois cometeu suicídio. O caso ocorreu na quinta-feira (30) em Águas Claras, no Distrito Federal. As informações são do jornal Correio Braziliense.

A mulher era enfermeira e funcionária no Ministério da Saúde e o homem servidor da Secretaria de Saúde (SES) do DF. O casal morava junto há quase um ano e estava em isolamento após Fabrício ser diagnosticado com Covid-19.

De acordo com vizinhos, eles escutaram barulhos por volta das 4h da manhã, no entanto, não acionaram a polícia. Após matar a mulher, o homem mandou mensagem a um amigo relatando que cometeu o crime.

Em seguida, o amigo foi até a casa do casal com um advogado. Porém, ao chegar no local, não conseguiu abrir a porta e viu que havia uma poça de sangue no chão. A polícia e o Corpo de Bombeiros foram acionados.

“Cena de terror”

Os agentes que atenderam a ocorrência disseram que o apartamento estava como uma “cena de terror”. Havia sangue em diversos pontos da casa e muitos objetos quebrados. Duas facas foram encontradas na cena do crime. Uma delas estava na mão do cirurgião dentista que cortou o pescoço.

IstoÉ

Nenhum comentário

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.