69% dos brasileiros defendem que quem recusar vacina e se infectar terá de custear tratamento

Uma pesquisa feita pelo Senado aponta que 69% dos brasileiros defendem que quem escolher não tomar a vacina contra Covid e depois se infectar deve custear o próprio tratamento.

O levantamento foi feito pelo Instituto DataSenado.

25% responderam que esse paciente que optou por não se vacinar contra a Covid-19 não deve pagar por seu tratamento, e 6% não souberam ou não responderam.

Em outra resposta, 50% disseram que o brasileiro que escolher não ser vacinado receba punições como multa. 46% responderam que não, e 4% não souberam ou não responderam.

A pesquisa ouviu, por telefone, 2.400 brasileiros de 16 anos ou mais, de 24 de novembro a 3 de dezembro, proporcionalmente à população de cada estado.

Época



Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.