Infartos podem ocorrer em pessoas jovens: veja como prevenir

Ao contrário do que muitos pensam os infartos fulminantes são cada vez mais comuns em jovens e adultos com até 30 anos. Segundo o Ministério da Saúde, de 2013 a 2019 os episódios de infarto nessa faixa etária subiram 13%. Isso reflete o aumento de hábitos não saudáveis que colocam em risco a vida de pessoas.

Segundo a cardiologista do Hapvida, Drª Raísssa Gabriella, os sintomas de um ataque cardíaco nos jovens são diferentes dos que acometem os mais velhos. "Eles são mais exuberantes, como dor no peito irradiando para os braços, sudorese fria, mal estar, náuseas e vômitos".

A cardiologista alerta para os sintomas: dor no peito que pode ser leve ou aguda; dor que irradia do peito para outros lugares do corpo, como o braço (geralmente o esquerdo), o pescoço e a mandíbula, por exemplo; sensação de compressão no peito por mais de 30 minutos; sensação de queimação no peito que pode ser similar à da azia, por exemplo; desmaio e tontura; vômitos; suor frio; ansiedade e agitação ou sonolência; falta de ar; palpitações.

O mais importante nos casos de infarto é o tempo decorrido do início dos sintomas até a desobstrução da artéria. Quanto maior esse intervalo, maiores são as chances de sequelas. Os fatores de risco para o infarto antes dos 40 anos são:

– Obesidade;

– Colesterol elevado;

– Má alimentação;

– Sedentarismo;

– Hipertensão;

– Tabagismo;

– Estresse.

De acordo com Drª Raíssa, para prevenir a doença é essencial a prática regular de exercícios físicos, alimentação adequada e cessação do tabagismo, a prevenção de doenças como a aterosclerose, diabetes e obesidade são fundamentais para evitar o entupimento das artérias e consequente infarto.



Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.