Investimento privado em energia dá salto histórico no Brasil

 energia eolica foto gov da bahia 1025x570 1 Investimento privado em energia dá salto histórico no Brasil

O Ministério de Minas e Energia inverteu a prioridade no setor elétrico. Até 2019, somente distribuidoras poderiam comprar energia em leilões, com preço determinado pela agência reguladora Aneel. Mas tudo mudou a partir de mudanças favorecidas até pela pandemia: o “ambiente livre” passou a ser prioridade e iniciou uma revolução silenciosa, criando a expectativa de R$142 bilhões em investimentos até 2025, e mercado livre triplicando a participação.

Em 18 meses, o investimento privado na geração de energia saltou de 34% para 72% no Brasil. E sem corrupção. Em um prazo relativamente curto de quatro anos, 66% da nova energia produzida do Brasil terá origem no mercado livre.

A expectativa da associação dos comercializadores e energia é que só o mercado invista mais de R$100 bilhões até 2025,, no “ambiente livre”. Nesse mercado, o consumidor pode negociar preços diretamente com a geradora, sem dedo do governo, nem da distribuidora regional.

A tutela do estado no setor, como nas obras nas hidrelétricas de Jirau, Santo Antônio e Belo Monto, acabou gerando muita roubalheira.

Diário do Poder

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.