Argentina goleia Bolívia, passa em 1º e encara o Equador nas quartas. Os argentinos venceram por 4 x 1, com dois de Messi, um de Papu Gómez e outro de Lautaro Martínez. Saavedra diminuiu para os bolivianos

 COPA AMÉRICA

Messi Argentina

Com um golaço de Messi, a Argentina goleou a Bolívia, por 4 x 1, nesta segunda-feira (28/6), na Arena Pantanal, em Cuiabá e ratificou o primeiro lugar no Grupo A da Copa América, com dez pontos. Desta forma, os argentinos vão enfrentar nas quartas de final o Equador, sábado (3/7), às 22h, em Goiânia. Os bolivianos foram eliminados da competição com quatro derrotas.

A disparidade técnica entre o primeiro colocado do grupo e o último ficou evidente desde os primeiros minutos de partida. A Argentina impôs uma marcação pressão muito forte e praticamente encurralou a Bolívia em seu campo. Em menos de dez minutos, Messi e seus companheiros somaram três boas oportunidades.

Em uma delas, abriu o placar. Messi, que até o momento disputou todas as partidas da Copa América, fez bela assistência para Papu Gómez, que demonstrou habilidade para finalizar e fazer 1 x 0. Foi o segundo gol do argentino.

Aos poucos, a Bolívia, que não abusou das faltas, conseguiu sair de seu campo, mas a coragem proporcionou mais espaço para os argentinos tramarem suas jogadas. Aos 30 minutos, Papu Gómez, um dos mais acionados em campo, foi derrubado ao invadir a área boliviana. Pênalti, que Messi bateu com categoria: 2 x 0.

Perdido por dois, perdido por mil. A Bolívia se lançou ao ataque e até exigiu duas defesas de Armani, mas a iniciativa deu oportunidade para a Argentina aumentar seu volume ofensivo, com Agüero aparecendo mais no jogo. Foi dele o passe para mais um gol de Messi, que deu lindo toque por cima de Lampe. Após boas defesas, o goleiro não conseguiu impedir o terceiro gol do craque na Copa América.

Com a enorme vantagem no placar e a vitória praticamente garantida, a Argentina voltou relaxada para a etapa final, o que animou a Bolívia a procurar o ataque e obter o seu gol, aos 14 minutos, após bela jogada de Justiniano, que fez ótimo passe para a finalização certeira de Saavedra.

Percebendo que era preciso uma chacoalhada no time, o técnico Lionel Scaloni alterou o time e quem melhor em campo foi Lautaro Martínez, autor do quarto gol argentino, aos 19 minutos. Com 4 x 1 no placar, os bolivianos desistiram de tentar um reação, enquanto os argentinos se pouparam para o restante do torneio.

Ficha técnica:

Bolívia 1 x 4 Argentina

Bolívia: Lampe; Saavedra (Villarroel), Haquín, Jusino e Roberto Fernández (Wayar); Leonel Justiniano, Boris Céspedes, Ramiro Vaca, Chura (Henry Vaca) e Diego Bejarano; Gilbert Álvarez (Rodrigo Ramallo). Técnico: César Farias.

Argentina: Armani; Montiel, Pezzella, Lisandro Martínez e Acuña; Guido Rodríguez (Domínguez), Palacios (Paredes), Ángel Correa (Lo Celso), Messi e Papu Gómez (Julián Álvarez); Agüero (Lautaro Martínez). Técnico: Lionel Scaloni.

Gols: Papu Gómez aos 5, Messi aos 30 e 41 minutos do primeiro tempo. Saavedra aos 14 e Lautaro Martínez aos 19 do segundo tempo.

Árbitro: Andrés Rojas (COL).

Bolívia: Lampe; Saavedra (Villarroel), Haquín, Jusino e Roberto Fernández (Wayar); Leonel Justiniano, Boris Céspedes, Ramiro Vaca, Chura (Henry Vaca) e Diego Bejarano; Gilbert Álvarez (Rodrigo Ramallo). Técnico: César Farias.

Argentina: Armani; Montiel, Pezzella, Lisandro Martínez e Acuña; Guido Rodríguez (Domínguez), Palacios (Paredes), Ángel Correa (Lo Celso), Messi e Papu Gómez (Julián Álvarez); Agüero (Lautaro Martínez). Técnico: Lionel Scaloni.

Gols: Papu Gómez aos 5, Messi aos 30 e 41 minutos do primeiro tempo. Saavedra aos 14 e Lautaro Martínez aos 19 do segundo tempo.

Árbitro: Andrés Rojas (COL).

Local: Arena Pantanal, em Cuiabá.

 

(Por:Estadão Conteúdo)

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.