POLÍCIA CIVIL PRENDE EX-INTEGRANTE DA 'QUADRILHA DE VALDETÁRIO CARNEIRO', CONDENADO POR ROUBO, EM MOSSORÓ-RN



Policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Mossoró, no Oeste potiguar, prenderam, nesta quarta-feira, 15, Pedro Rocha Filho, 63 anos. 
Segundo a corporação ele era conhecido por integrar a quadrilha de Valdetário Carneiro. A prisão aconteceu no bairro Redenção, em Mossoró. 
Em desfavor de Pedro Rocha, havia um mandado de prisão, decorrente de sentença condenatória, pela prática dos crimes de roubo e associação criminosa.  
Ainda segundo a Polícia, Pedro Rocha Filho foi encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça. 
A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.
Pedro Rocha foi temido até pela polícia durante muitos anos, veja abaixo entrevista dele, concedida ao radialista Cardoso Silva no ano de 2009, onde ele conta como um soldado cortou sua orelha.
Valdetário Carneiro foi um dos assaltantes mais procurados do Nordeste entre os anos 1990 e 2000. 
Também ficou conhecido por arranjar o assassinato de inimigos da família Benevides Carneiro, uma dos sobrenomes mais famosos do Oeste potiguar por serem criminosos.
Val, como era conhecido, foi morto em 2003 em confronto com a polícia. 
Valdetário Benevides, o 'Valdetário Carneiro', ganhou notoriedade pelos crimes que cometeu em 10 anos (Foto: Dudé Viana/Acervo da Família)
Texto abaixo retirado do blog minhas histórias simples de José Mendes Pereira publicado em 2013 https://jmpminhasimpleshistorias.blogspot.com/2013/07/o-ex-assaltante-pedro-rocha.html

Fui vizinho do ex-assaltante Pedro Rocha. Apesar de ter sido um homem fora-da-lei era uma pessoa excelente. Digo era porque atualmente Pedro Rocha se encontra sem condições de falar, de agir, de guiar a sua própria vida. Pedro Rocha era ex-comparsa do então já falecido Valdetário Carneiro, e o conheci ainda adolescente, quando nós morávamos na mesma quadra, no bairro Santo Antonio. Ele na Rua 6 de janeiro e eu na Rua Tavares de Lira.
Pedro Rocha era um jovem recheado de generosidade, pessoa que gostava muito de prestar favores a todos aqueles que residiam naquele bairro. No final dos anos 70 ele trabalhava em uma Cantina de propriedade de um cunhado meu, e lá, na Cantina, Pedro Rocha jamais decepcionou o proprietário. 
Fazia todas as entregas da Cantina, grades de cerveja, botijão de gás, feiras... recebia dinheiro, ia ao banco fazer depósitos, pagamentos aos fornecedores; fazia cobranças aos devedores, e jamais ele faltou com a sua responsabilidade, apesar de já ser um dos menores visado pela polícia. 
Geralmente à tardinha, na calçada da Cantina, ele, o Macaquinho, como era chamado, e eu, jogávamos porrinha, isto é jogo feito com palitos de fósforos. Pedro Rocha só se tornou profissional em assaltos depois que deixou a Cantina, e a partir daí, iniciou sua carreira de assaltante, juntando-se a outros delinquentes mais experientes. 
Segundo o meu cunhado falou-me que Pedro Rocha atualmente está bastante doente, de fala meio tropa, como se diz. E mesmo que quisesse voltar a antiga vida, não tem condições, pois está muito debilitado. Pedro Rocha está arrependido da boa vida que a jogou fora; hoje está livre das grades, mas preso pela consciência; pobre, sem dinheiro, sem saúde e decepcionado consigo mesmo, e não pode sair de Mossoró para lugar nenhum, segundo ordens judicial.


passando na hora 

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.