Homem é Espancado até a Morte após Mulher Mentir que ele era Estuprador e Mexia com Crianças

Em Vitória, no Espírito Santo, um homem foi espancado até a morte após uma mulher ter mentido que ele era estuprador e mexia com crianças, segundo a polícia. O crime ocorreu em junho, mas a mulher e a mãe dela, suspeitas pela morte do rapaz, só foram presas em setembro.

A vítima se chamava Miguel Inácio Santos Filho e tinha 49 anos. Ele teria marcado um programa com Bruna Hoffman, de 26 anos, uma das suspeitas pela morte do homem. De acordo com as investigações, os dois tinham combinado um valor, mas, após o programa, houve um desacordo entre eles.

Miguel teria pago o valor a mais cobrado por Bruna e foi embora, mas, depois, ele retornou à casa para tirar satisfações. O homem, então, jogou uma pedra na janela e começou a discutir com a mãe de Bruna, Lucineia Pereira da Silva, de 50 anos.

“Quando Bruna retorna, ele toma distância considerada. Ela pega uma madeira e vai em direção à vítima. Ele corre para fugir da Bruna e da mãe que estava com ela. Ela resolve gritar que ele era estuprador e teria mexido com duas crianças na região”, contou o delegado responsável pelas investigações, Daniel Fortes.

Os moradores da região em que a casa está localizada ouviram o grito de Bruna e ficaram raivosos. Então, seguraram a vítima e a espancaram até a morte. De acordo com a polícia, Bruna e Lucineia também participaram da morte.

Mãe e filha foram presas. As duas foram denunciadas pelo Ministério Público e são rés no processo.

 

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.