Lula é aplaudido de pé depois de discurso no Parlamento Europeu (Veja o vídeo)



Em campanha internacional pela Europa, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi ovacionado por eurodeputados da Conferência de Alto Nível da América Latina nesta 2ª feira (15.nov.2021) depois de falar ao Parlamento Europeu, em Bruxelas, capital da Bélgica. No discurso, disse que o Brasil “tem jeito” e que é possível “construir uma economia justa, sem a destruição do meio ambiente e livre da exploração desumana da força de trabalho”.

O ex-presidente completou: “Acreditamos em um mundo cada vez mais plural, unido em torno de valores como solidariedade, cooperação, humanismo e justiça social. Acreditamos numa nova governança mundial, começando pela ampliação do Conselho de Segurança da ONU, e vamos continuar lutando por ela. Podemos ser felizes juntos. E seremos”. 

O discurso de Lula foi feito durante um evento promovido pelo bloco social democrata no Parlamento Europeu, intitulado Juntos durante a crise para uma nova agenda progressista. O objetivo é debater “maneiras de o mundo sair mais forte da pandemia”. 

No evento, em conversa com jornalistas, disse não haver nada entre ele e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) que não possa ser reconciliado. A fala vem depois do surgimento de especulações de que o tucano é um dos possíveis nomes para compor a chapa do petista nas próximas eleições presidenciais. 

“Política às vezes é como um jogo de futebol, você dá uma botinada no cara, ele cai de dor, mas depois que acaba o jogo, eles se abraçam e vão tomar uma cerveja e discutir o próximo jogo. Eu disputei as eleições de 2006 com o Alckmin, mas tenho profundo respeito por ele. Mas eu não tô discutindo vice ainda porque não discuti a minha candidatura. Quando eu decidir ser candidato, aí sim eu vou sair a campo para escolher um vice”.

“BOLSONARO É UMA CÓPIA MAL FEITA DO TRUMP”

Nas redes sociais, Lula se disse grato por poder, diante da imprensa internacional, “agradecer forças tão solidárias ao Brasil desde o golpe contra a presidenta Dilma”. Destacou que está livre e, sem citar diretamente o nome de Sergio Moro, disse que o ex-juiz está sob suspeição.

Afirmou ainda que o Jair Bolsonaro é uma “cópia mal feita” do ex-presidente Donald Trump e representa “uma peça importante para os fascistas da extrema-direita mundial”. 



Poder 360

 

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.