Brasil registrou em 2021 a maior inflação em seis anos (10,06%)

O Brasil registrou em 2021 uma inflação de 10,06%, a mais alta desde 2015 e muito mais elevada que a do ano anterior (4,52%), um dado que pode complicar ainda mais o panorama para o presidente Jair Bolsonaro a nove meses das eleições presidenciais.

"É a maior taxa acumulada em um ano desde 2015, quando foi de 10,67%", afirmou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em seu boletim publicado nesta terça-feira (11).

O aumento de preços superou as projeções do mercado, situadas em 9,99% na última pesquisa Focus do Banco Central (BCB).

A inflação de dezembro (0,73%) foi ligeiramente inferior ao 0,95% registrado em novembro.

O resultado para 2021 está bem acima da meta de 3,75%, e de seu teto de 5,25%, estabelecidos pelo BCB, algo que não acontecia desde 2015.

Segundo o IBGE, o dado foi influenciado principalmente pelo transporte, que teve a maior variação (21,03%) e a maior incidência (4,19 pontos percentuais) no ano, seguido por habitação (13,05%) e alimentação e bebidas (7,94 pontos percentuais).

Juntos, os três setores responderam por cerca de 79% da inflação de 2021.

 

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.