Prejuízo da COSERN já supera a casa dos três milhões devido ao furto de fios

Os constantes furtos de fios da rede elétrica, nas regiões do Vale do Açu e Costa Branca, estão causando prejuízos às industrias, população e a Cosern, que trabalha para restabelecer o fornecimento de energia.

De acordo com o gerente da regional Oeste da Cosern, José Gomes de Araújo, de 2021 até janeiro deste ano, foram registrado cerca de 400 furtos de condutores e os prejuízos a Cosern já somam a casa dos R$ 3 milhões.

“Nós contamos cerca 400 situações de furto de fios elétricos, 60% deles registrado na região do Vale do Açú e Costa Branca, se falando em condutores, já são 40 toneladas de condutores roubados, isso para restabelecimento do sistema já são R$ 3 milhões o prejuízo”, afirmou.

O gerente esteve ontem em Mossoró para uma reunião com o Secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Norte, Coronel Araújo, e com representantes das forças de segurança do estado, para discutir ações a fim de coibir furtos de cabos.

Para ele situação vem causando muita preocupação, visto que além do prejuízo para a Companhia, a população vem sendo afetada constantemente.

 “É uma situação que está nos deixando realmente preocupados, porque isso traz bastante prejuízo, não só pra empresa, pra recompor o sistema elétrico com materiais, mas a principal preocupação nossa é o prejuízo que causa pra comunidade em geral, pra uma pessoa que precisa de energia pra um tratamento de saúde, pra aquelas pessoas que estão no hospital e correm risco de vida com a falta de energia”, diz.

Ele também lembrou do prejuízo que vem sendo causado às indústrias que atuam na região, que estima-se ser dez vezes maior, causando desemprego e impactando na economia local e do estado.

“Outro fator preocupante é a economia do estado, onde a região salineira está sendo prejudicada. Inicialmente esse roubo de condutores era concentrado aqui entre Serra Vermelha e Macau, mas isso vem se abrangendo ao longo do nosso litoral da nossa Costa Branca, desde Areia Branca até Grossos”, lembrou.

O setor jurídico da Cosern afirmou que já existe um inquérito policial aberto e que trabalha em conjunto com Secretaria de Segurança Pública para tentar coibir que os furtos sejam frequentes na região.

Mossoró Hoje 

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.