JUSTIÇA PROCURA CANTOR BELO E GRACYANNE BARBOSA POR DÍVIDA EM HOSPITAL

Foto: Reprodução/Instagram

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) tenta, há um ano e cinco meses, encontrar o casal Belo e Gracyanne Barbosa por uma dívida de R$ 3 mil ao hospital São Camilo Ipiranga, na capital paulista. As informações são do Uol.

A assessoria de imprensa de Belo disse que o montante foi pago em juízo. A informação, no entanto, não consta no processo.

O primeiro pedido de cobrança foi realizado em setembro de 2020. Nele, o juiz Álvaro Mirra especificou que a ausência de contestação implicaria revelia e presunção da veracidade das alegações do hospital no processo. Contudo, o casal nunca foi citado.

As primeiras cartas de aviso de recebimento, enviados a supostos endereços de Belo e Gracyanne em São Paulo em outubro, retornaram negativas. No mesmo mês, o hospital pediu uma nova tentativa de citação, na Barra da Tijuca, via postal.

Em julho de 2021, as cartas foram recebidas por terceiros, razão pelo qual o juiz determinou expedição de carta precatória. Em agosto, os documentos foram encaminhados ao Rio de Janeiro em uma terceira tentativa de citar o casal.

Até o momento, no entanto, a Justiça não conseguiu citar o casal. O hospital providenciou o encaminhamento de uma carta precatória expedida em fevereiro deste ano, comprovando a distribuição em dez dias. A Justiça aguarda o retorno da documentação. A unidade hospitalar diz que procurou a Justiça como a única saída, após ter tentado várias vezes receber a quantia de forma amigável, sem resultado.

Despesas de internação de Gracyanne

O São Camilo disse que o débito é referente a um contrato de prestação de serviços, para intervenção clínica e hospitalização de Gracyanne, em dezembro de 2018.

As despesas foram de R$ 2,5 mil, mas o casal não cumpriu com o pagamento devido, mesmo o hospital tendo honrado com os serviços. A assessoria de imprensa de Belo disse que o montante foi pago em juízo, com valor atualizado pelo tribunal de Justiça, e enviaram documentos de depósito ao TJ. Essa informação, no entanto, não está disponível no processo.  Com informações do Diário do Nordeste. 

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.