Parente próximo' do novo coronavírus é encontrado em morcegos. Novo vírus, catalogado como RmYN02, foi encontrado em 227 amostras coletadas no sudeste da China

As teorias se baseiam na análise da sequência genômica do vírus, divulgada pelas autoridades após o surto, e dois estudos apontam para o provável papel dos morcegos
As teorias se baseiam na análise da sequência genômica do vírus, divulgada pelas autoridades após o surto, e dois estudos apontam para o provável papel dos morcegos - FreeImages

Cientistas encontraram um “parente próximo” do novo coronavírus em morcegos na China, descoberta que aumenta as evidências de que o Sars-CoV-2, o causador da Covid-19, passou naturalmente para seres humanos, sem manipulação em laboratórios. O estudo será publicado na revista científica Current Biology por pesquisadores chineses e australianos.

Segundo a pesquisa, o Sars-CoV-2 e seu novo “parente próximo” dos morcegos compartilham várias características. Há evidências de que o vírus poderia evoluir naturalmente, sem qualquer interferência artificial, para alterar seus genes.

O novo vírus, catalogado como RmYN02, foi encontrado em 227 amostras coletadas no sudeste da China, na província de Yunnan. Assim como o Sars-CoV-2, o parente próximo tem inserções de aminoácidos nos “spikes”, os espinhos de proteína que cercam o vírus e funcionam como porta de entrada para as células humanas.

Estas inserções de aminoácidos são responsáveis pela capacidade do novo coronavírus de causar a Covid-19. Anteriormente, eles eram considerados pouco usuais neste tipo de vírus, critério que deu força à conspiração de que o Sars-CoV-2 teria saído de um laboratório.

“Nossa descoberta sugere que este tipo de inserção, que parecia ser pouco frequente, pode, de fato, ocorrer naturalmente em um betacoronavírus animal”, afirmou o professor Shi Weifeng, diretor do Instituto de Biología Patógena de Shandong. “Há fortes evidências de que o Sars-CoV-2 não escapou de um laboratório”.


 (Por iG)

Nenhum comentário

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.