Flamengo vence o Volta Redonda e conquista a 23ª Taça Guanabara da história. Michael e Vitinho marcam, e o Rubro-Negro bateu o Voltaço por 2 a 1; Bruno Barra descontou

 OUTRO CANECO

Flamengo x Volta Redonda pela 11 rodada do Campeonato Carioca 2021, no estádio do Maracanã.

Flamengo x Volta Redonda pela 11 rodada do Campeonato Carioca 2021, no estádio do Maracanã. Comemoração do Gol do Vitinho

Deu a lógica. Com um elenco amplamente mais qualificado, o Flamengo encarou o Volta Redonda e venceu o jogo, por 2 a 1, sem muitas dificuldades e conquistou a 23ª Taça Guanabara da sua história. Michael abriu o placar, Bruno Barra empatou, mas Vitinho marcou um golaço e garantiu o título rubro-negro no Maracanã.

Os jogadores não terão muito tempo para comemorar porque na terça-feira tem mais um jogo importante. O adversário será o Unión La Calera, no Maracanã, pela segunda rodada da Libertadores da América.

O Flamengo começou o jogo de forma avassaladora, com os seus dois principais atacantes, Gabigol e Pedro, de titulares, algo que só tinha acontecido quatro vezes anteriormente. Logo no primeiro minuto, Vitinho cobrou o escanteio, a bola ficou viva na área e bateu no jogador do Voltaço antes de sair para escanteio novamente. Na cobrança, a bola sobrou para o Volta Redonda, que partiu para o contra-ataque com Alef Manga, mas o Rubro-Negro recuperou a bola na defesa.

Gabigol inverteu com Michael na esquerda, o meia-atacante fez o corte para o meio e finalizou rasteiro sem sustos para Andrey. O Flamengo manteve a pressão e, aos 15, Michael recebeu na esquerda com liberdade, invadiu a área e tocou atrás com Gerson. O camisa 8 tentou a finalização rasteira, a bola parou na defesa e voltou. Na sequência do lance, o meia sofreu falta próximo à área.

Aos 20 minutos, o Flamengo levou, mais uma vez, perigo ao gol do Volta Redonda. Em cobrança de escanteio, Vitinho lançou dentro da área, Arão subiu bonito no terceiro andar para cabecear bonito e quase abrir o placar. Depois do lance, o árbitro apitou a parada técnica. Nas orientações aos jogadores, Rogério Ceni pediu atenção ao camisa 11 do Voltaço (Alef Manga), que estava caindo nas costas de Gustavo Henrique.

O Flamengo tinha liberdade para atacar, principalmente com Michael, mas o jogador pouco aproveitava as oportunidades. Aos 33, Vitinho achou Pedro na direita, e o atacante levantou para atacante, que, mesmo baixinho, subiu bonito para cabecear e mandar para fora. O Volta Redonda depois cresceu no jogo e dificultou o Rubro-Negro.

 Quando o primeiro tempo parecia que terminaria no 0 a 0, eis que os dois clubes decidem dar emoção nos minutos finais da etapa inicial. Aos 45, Vitinho achou Gustavo Henrique na entrada da área, e o zagueiro deu um toque de primeira para Michael, deixando o atacante livre na área. O camisa 19 chutou mal, mas o goleiro Andrey falhou, e a bola entrou.

No lance seguinte, o Voltaço correu atrás e logo empatou. Na cobrança de escanteio, a bola foi levantada no segundo pau e sobrou para Bruno Barra dentro da área. O volante chutou no abafa e empatou no último minuto. O Flamengo teve 68% da posse de bola, mas não soube aproveitar as oportunidades.

O Flamengo voltou melhor para o segundo tempo, com o ataque mais dinâmico, principalmente com Vitinho. No lado direito, Matheuzinho era quem mostrava força nas investidas. E a dupla deu liga aos 17 minutos. O lateral fez boa jogada e tocou para o atacante, que emendou uma linda finalização e estufou a rede, marcando um golaço no Maracanã e deixando o Mengão na frente novamente.

Depois, o Rogério Ceni fez alterações no time: saíram Vitinho, Gerson, Gabigol e Michael e entraram Arrascaeta, Diego, Bruno Henrique e Everton Ribeiro. Com as entradas dos considerados titulares, o time melhorou, e o Rubro-Negro apenas administrou o resultado para conquistar mais uma Taça Guanabara, a 23ª da sua história.


(Por O Dia) 
Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.