Mercado Livre anuncia a abertura de 7,2 mil vagas de emprego no país. Com isso, a empresa busca ampliar a sua rede logística na região e fortalecer as áreas de TI, serviços financeiros e de produtos que geram soluções tecnológicas para todo o seu ecossistema

 OPORTUNIDADEOs novos postos de trabalho serão oferecidos a todos níveis de experiência e senioridade, com muitas oportunidades de acesso ao primeiro emprego

 Os novos postos de trabalho serão oferecidos a todos níveis de experiência e senioridade, com muitas oportunidades de acesso ao primeiro emprego

O Mercado Livre anunciou nesta terça-feira que vai duplicar o seu quadro de funcionários em 2021. Dos 16 mil novos postos diretos de trabalho em toda a América Latina, dos 7,2 mil serão contratados no Brasil. Com isso, a empresa busca ampliar a sua rede logística na região e fortalecer as áreas de TI, serviços financeiros e de produtos que geram soluções tecnológicas para todo o seu ecossistema.
 
Após ter encerrado 2020 com um quadro de 15.545 colaboradores, a expectativa da empresa é fechar o ano com mais de 32 mil funcionários, apenas considerando os empregos diretos, um crescimento de 100% em relação ao ano passado. O plano envolve quase quadruplicar o número de pessoas que atuam na área de logística e adicionar quase 4 mil novos empregos na área de TI. Também será ampliado o número de colaboradores dedicados ao Mercado Pago, e-commerce, prevenção e segurança, marketing e diversas áreas administrativas da companhia.
 
"As vagas no Mercado Livre são abertas para todas as pessoas, com suas realidades e experiências únicas. Queremos aproveitar a oportunidade para trazer ainda mais diversidade para dentro da companhia e promover um ambiente com múltiplas perspectivas de vida. Acreditamos que essa diversidade é poderosa para impulsionar nossa vocação para a inovação e tecnologia, e também para contribuir com um ciclo novo de reconstrução da economia pós-pandemia", ressalta Patrícia Monteiro, diretora de pessoas para o Mercado Livre no Brasil.
 
Em relação à distribuição de colaboradores novos por país, além dos mais de 7,2 mil no Brasil, serão somados 4,7 mil colaboradores no México, 2,8 mil na Argentina, 850 na Colômbia, 300 no Chile e 150 no Uruguai. As operações no Peru e na Venezuela permanecerão inalteradas.
 
 
Os novos postos de trabalho serão oferecidos a todos níveis de experiência e senioridade, com muitas oportunidades de acesso ao primeiro emprego. O processo de avaliação e contratação é baseado nos princípios culturais do Mercado Livre. Além de compartilhar a missão organizacional, a empresa busca pessoas que queiram assumir riscos, que possam trabalhar em equipe, abertas às mudanças e que possam executar suas tarefas com excelência e também se divertir. É possível encontrar as vagas disponíveis em jobs.mercadolibre.com.
 
"Este crescimento nos permitirá fornecer o primeiro emprego para milhares de pessoas em toda a América Latina. Estamos cientes de nosso papel social cada vez mais relevante. Este crescimento do emprego direto também irá gerar muitos outros empregos em toda a cadeia de valor e nas centenas de milhares de PMEs que usam nosso ecossistema ", acrescentou Patrícia.
 
Trabalhar no Mercado Livre é trabalhar em um ambiente em que cada um é protagonista de seu desenvolvimento e assume desafios para alcançar resultados extraordinários. É muito mais do que um trabalho, é viver a adrenalina de empreender, superar-se diariamente e sentir orgulho pelo impacto que a atividade do Mercado Livre gera em cada um dos países em que atua. Por isso, é uma das 10 melhores empresas para se trabalhar no mundo, segundo o último ranking Great Place to Work.
 
 
(Por O Dia)
Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.