FORÇA-TAREFA IDENTIFICA 77 BOMBAS DE COMBUSTÍVEIS COM IRREGULARIDADES NO RN

Os fiscais do Instituto de Pesos e Medidas (Ipem/RN) realizaram no mês de agosto a verificação periódica de 2027 instrumentos como: bombas de combustível, taxímetros, balanças, medidores de velocidade (radares), esfigmomanômetros (medidor de pressão arterial), entre outros. As equipes percorreram dez municípios do RN visando a proteção das relações de consumo entre consumidores e empresas.

Foram 838  bicos de bombas de combustível, 599 taxímetros, 417 balanças comerciais, 85 medidas de volume de combustível, 70 esfigmomanômetros,  18 medidores de velocidade (radares), 13 fiscalizações da venda de pão francês por quilo e 8 metros comerciais. Do total de avaliações, cerca de 8% dos instrumentos foram reprovados por alguma irregularidade e deverão passar por reparo antes de serem utilizados novamente. 

Nas bombas de combustível verificadas, 77 apresentaram irregularidades como: na vazão abaixo do permitido (quando é entregue um volume menor de combustível ao consumidor em relação ao apresentado na bomba), erro no interloque (sistema de bloqueio responsável por zerar os indicadores de volume e preço a pagar da bomba de combustível a cada novo fornecimento), vazamentos e mangueiras danificadas. Todas as bombas com irregularidades que podem trazer algum prejuízo ao consumidor foram interditadas e só poderão voltar a abastecer após reparo e nova fiscalização. 

Em relação às 417 balanças comerciais aferidas, 5% delas apresentaram irregularidades como: erros na pesagem a favor do consumidor, display com dígitos danificados e marcas de selagem rompidas. Já os esfigmomanômetros dos 70 verificados, 19 apresentaram erros que podem interferir na aferição da pressão arterial e deverão ser substituídos.

“Estamos regularizando o ritmo de fiscalizações em todo o Rio Grande do Norte. Durante o mês de agosto, fizemos uma força-tarefa para fiscalizar vários instrumentos e diversos municípios, incluindo capital e interior.  O consumidor deve ficar tranquilo, pois todos os instrumentos que são flagrados com alguma irregularidade, que leve prejuízo ao cidadão, é interditado e só volta a ser utilizado pelo estabelecimento após reparo e nova fiscalização. Todos os instrumentos devem ser verificados anualmente e o consumidor deve ficar atento à presença do selo de verificação do Inmetro que deve estar atualizado com o ano do exercício atual 2020 ou 2021”, explica o diretor-geral do IPEM/RN, Theodorico Bezerra Netto.

As fiscalizações foram realizadas nos seguintes municípios receberam as equipes do IPEM/RN: Natal, Extremoz, Canguaretama, Currais Novos, Mossoró, Pau dos Ferros, Parelhas, Santana do Seridó, Caicó e Jardim do Seridó.

Setor de Qualidade verificou mais de 11 mil itens

O setor de Qualidade é responsável pela fiscalização de produtos têxteis e de inúmeros itens que são certificados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). No mês de agosto as equipes do setor do IPEM/RN verificaram 11.198 itens entre brinquedos, luminárias, materiais e equipamentos elétricos, eletrodomésticos, produtos têxteis, preservativos masculinos, capacetes, pneus, isqueiros, blocos cerâmicos de vedação (tijolo), entre outros. Todos os itens foram aprovados.

O cidadão que desconfiar de alguma irregularidade em qualquer um dos instrumentos pode acionar a Ouvidoria do IPEM/RN pelo: 0800-281-4054, com ligação gratuita; ouvidoriaipem.rn@gmail.com ou pelo whatsapp  (84) 3222.9079 e 98147-9433.

Fonte: Blog da GL 

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.