SUSPENSÃO DO PIX É PEDIDO PELO PROCON DE SÃO PAULO AO BANCO CENTRAL

 Procon-SP pede a suspensão do Pix ao Banco Central


O Procon de São Paulo solicitou nesta quarta-feira (15),ao Banco Central a suspensão temporária do Pix até a adoção de novas medidas de segurança. O órgão de defesa do consumidor teme um crescimento ainda maior dos crimes envolvendo a plataforma.

“O Procon-SP fez ver à diretoria o aumento vertiginoso de latrocínios, roubos e sequestros relâmpagos ligados ao Pix e pediu providências. A primeira é que fosse suspenso o funcionamento temporariamente, o que eles não aceitam em hipótese alguma. Outra alternativa seria limitar a todos os usuários o valor máximo de utilização, fixando em R$ 500 durante o mês”, explicou o diretor-executivo da entidade, Fernando Capez, ao programa ‘Brasil Urgente’.

O Banco Central anunciou novas regras da plataforma, como o limite de R$ 1 mil para transferências noturnas, o saque e o troco. Mas as mudanças não agradaram o Procon-SP.
Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.