Sandra e Larissa Rosado admitem fazer dobradinha nas eleições de 2022



“Nós sempre conversamos com o presidente Ezequiel Ferreira. Ele sabe que há essa pretensão de termos duas candidaturas, uma a deputado federal e a outra a estadual”, declarou a ex-deputada federal Sandra Rosado (PSDB), sinalizando uma dobradinha com sua filha, a vereadora de Mossoró Larissa Rosado (PSDB), nas eleições de 2022. Em entrevista ao jornal Agora RN, na segunda-feira 29, as duas falaram com exclusividade sobre seus planos políticos para o próximo ano.

A veterana Sandra Rosado, que já exerceu diversos mandatos na política – entre eles prefeita, vice-prefeita e vereadora de Mossoró, três vezes deputada federal e uma estadual, destacou que, na campanha eleitoral de 2022, será pré-candidata a uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado e sua filha, Larissa Rosado, será pré-candidata à uma vaga na Câmara Federal.

“Nosso grupo terá, dentro do PSDB, candidaturas para deputado federal e estadual. Acredito que, agora que passaram às prévias internas do partido, nós vamos começar a dialogar para fazer a definição, mas é bem provável que eu seja deputada estadual e, a minha filha, Larissa seja deputada federal”, destacou Sandra.

A vereadora Larissa Rosado, também dona de uma extensa trajetória na política no Rio Grande do Norte, foi deputada estadual por quatro mandatos, ex-secretária de Agricultura no governo Wilma de Faria e atualmente exerce o seu primeiro mandato como vereadora de Mossoró.

“Precisamos de uma representação política que viva o cotidiano dos munícipios potiguares. Essa é uma necessidade urgente, porque se você conversar com os prefeitos, perceberá o sofrimento que eles enfrentam para gerenciar as prefeituras. Isso é uma questão que deve ser levada em conta. Nós temos a questão da infraestrutura, que já vem de lutas antigas como, por exemplo, a duplicação da BR-304 (entre Macaíba e Mossoró). Temos que trabalhar pelo desenvolvimento do nosso Estado. Aqui em Mossoró, por exemplo, nós temos riquezas imensas como o sal, a fruticultura e o petróleo. Além de que, como mulher, não posso abrir mão pelo espaço feminino, criando oportunidades de geração de emprego e renda e dizendo não à violência”, disse.

Já Sandra Rosado explicou que tem uma longa história de trabalho e dedicação em favor do povo do Rio Grande do Norte. “Por onde eu passei, deixei provas dessa minha dedicação encaminhando soluções para os problemas enfrentados pelo RN. Então, esse diferencial eu sei que tenho, que é o trabalho, desde o primeiro mandato que tive até o último, que foi de vereadora, passando pela Prefeitura de Mossoró, Assembleia Legislativa, Câmara Federal e Municipal”, falou.

PSDB no RN

Questionada sobre a possibilidade do presidente PSDB no Rio Grande do Norte, o deputado Ezequiel Ferreira, surgir como um nome apontado pelo ex-governador Robinson Faria (PSD), para ser oposição ao governo Fátima Bezerra (PT), Larissa disse, “sei que grande parte do nosso partido deseja ter o protagonismo nas eleições que estão chegando. Eu acredito que Ezequiel tem condições e eu acredito nele. Ele tem uma grande experiência política à frente da Presidência da Assembleia, tem feito um trabalho transparente, inclusive a Casa foi bicampeã com o Prêmio de Gestão pela Unale. Então, pela sua experiência e história, Ezequiel tem condições de governar o Estado. Agora é uma decisão que parte dele”, afirmou.

Sobre a polarização do PSDB no Estado, Larissa disse que não sabe se os membros da sigla terão uma unidade partidária em relação ao cargo de governo. “Na campanha passada, no primeiro turno, ficamos liberados para fazermos nossas opções. No segundo turno, votei em Carlos Eduardo por uma questão de alianças políticas. A governadora Fátima foi apoiada pelo deputado Ezequiel, então, eu acredito que o PSDB tem pessoas maduras, que irão conversar para discutir como serão os rumos da próxima eleição”, enfatizou.

Atualmente existe um racha entre os grupos políticos da vereadora e da ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP), mas Larissa afirmou que, caso precise dialogar, não existe inimizade entre elas. “Nós precisamos reconquistar esses espaços da nossa cidade e, nos colocarmos à disposição para que a população avalie, em um movimento legítimo. Não tenho conversado com Rosalba, mas, se houver a necessidade de dialogar, isso é uma coisa absolutamente tranquila”, destacou.

Agora RN

 

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.