EM VIRADA HISTÓRICA, PALMEIRAS GOLEIA O SÃO PAULO POR 4 A 0 E CONQUISTA O CAMPEONATO PAULISTA

Foto: Reprodução/Twitter

De tanto a torcida pedir, o Palmeiras acreditou. Após a derrota para o 3 a 1 no Morumbi — em jogo que chegou a marcar 3 a 0 para o adversário —, o Verdão viu a taça do Paulistão ficar bem perto do rival, quase inalcançável, mas a injeção de ânimo da massa foi fundamental para o time palestrino vencer o São Paulo por 3 a 0 no Allianz Parque e conquistar seu primeiro Estadual com Abel Ferreira no banco de reservas com uma virada histórica.

O atual campeão da Libertadores dominou a partida do início ao fim e, com gols de DaniloZé Rafael e Raphael Veiga (2), fez a festa dos 31.836 torcedores presentes no estádio da zone oeste de São Paulo.

Durante a semana, torcedores palmeirenses fizeram vídeos exaltando a rivalidade contra o São Paulo. “Lutaremos até o apito final , até o último suspiro”, pediu o locutor de um vídeo extremamente compartilhado por palmeirenses durante a semana.

Durante este domingo, 3, diversas manifestações foram emanadas até o juiz apitar o fim da partida. Até quem não pôde ver o jogo resolveu comparecer para manifestar seu apoio a um time multicampeão. Milhares de palmeirenses compraram ingressos para a parte da arquibancada que estava coberta por causa da montagem do show do Marron 5, marcado para a arena palmeirense na quinta-feira, 7. Um telão foi instalado no local.

Após intensa pressão palmeirense, o Verdão abriu o placar aos 21 minutos do primeiro tempo, quando Danilo completou de cabeça uma jogada ensaiada. Cinco minutos depois, Zé Rafael ampliou com um chute que bateu na trave antes de entrar. O São Paulo foi para o intervalo atordoado e tomou mais uma pancada no segundo minuto da etapa final. Raphael Veiga, autor do importantíssimo gol alviverde no Morumbi, desviou de carrinho após jogada de craque de Dudu. O mesmo Veiga fechou o placar a dez minutos do fim e decretou a “festa no chiqueiro”, como cantaram os mais de 30 mil torcedores. No final, em meio a gritos de olé e provocações a Rogério Ceni, Rafinha perdeu a cabeça e foi expulso. Foi também a senha para a torcida soltar a garganta: “É campeão”.

Jovem Pan 

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.