GUERRA DA UCRÂNIA: MENINA DE 14 ANOS ENGRAVIDA APÓS ESTUPRO COLETIVO DE SOLDADOS RUSSOS

 

Foto: GLEB GARANICH / REUTERS

Um estupro coletivo cometido por membros do exército russo em Bucha teria resultado na gravidez da vítima, uma adolescente ucraniana de 14 anos. Moradora de Bucha, a menina é a única vítima confirmada na Guerra na Ucrânia que ficou gestante após abusos dos soldados invasores.

O caso foi relatado pela psicóloga Aleksandra Kvitko, membro da Associação Nacional de Psicologia e da Associação Ucraniana de Psicanálise. Ela acompanha outros quatro casos suspeitos, também envolvendo menores de idade que estariam grávidas após sofrerem abuso — a vítima mais jovem teria apenas 10 anos.

Este é o única gravidez resultante de estupro confirmado até agora. De acordo com Aleksandra, a família da vítima decidiu manter a gestação após os médicos que a atenderam alertar que um aborto naquele momento poderia impedir que ela engravidasse no futuro.

Segundo Aleksandra, a denúncia formal ainda não foi feita por resistência dos familiares da adolescente, mas ela trabalha para que o caso seja denunciado, como forma de incentivar outras vítimas a procurarem ajuda médica.

— Meninas de 14, 15, 16 anos são frequentemente estupradas. Depois da guerra, haverá muitas adolescentes grávidas na Ucrânia — disse Aleksandra à Rádio Svoboda, da Ucrânia.

Trabalhando em uma linha telefônica direta de atendimento para casos deste tipo, Aleksandra já recebeu 101 denúncias de crimes sexuais nos territórios ucranianos recentemente libertados da invasão russa, como é o caso de Bucha, em dados atualizados até o último dia 25.

Jacó Costa. Tecnologia do Blogger.